Belini Meurer assume presidência do PSB de Joinville, que quer Bornholdt como governador

Texto: Felipe Silveira
Foto: Ebner Gonçalves/PSB

Informações: PSB Joinville

O PSB de Joinville realizou, no sábado (12), o congresso municipal que escolheu a nova diretoria e definiu diretrizes para o próximo período. O professor Belini Meurer, que já exerceu o cargo de senador (como suplente de Ideli Salvatti) foi eleito presidente municipal da sigla. No evento, os socialistas também decidiram indicar Rodrigo Bornholdt como pré-candidato ao governo de Santa Catarina.

Professor com longa carreira na Universidade da Região de Joinville (Univille), Belini Meurer também construiu uma carreira política nas últimas décadas, sempre em partidos de esquerda. Além da cadeira no Senado, ocupou uma vaga na câmara municipal, também como suplente do PT. Nos últimos anos, foi membro do PDT, partido pelo qual tentou voltar ao legislativo, na eleição de 2020. Filiou-se ao PSB ao final de 2021, na nova fase do partido no estado e na cidade. Esta não é, no entanto, a primeira passagem de Belini pelo partido. Ele foi o primeiro presidente da sigla na cidade, em 1986.

“O PSB vem passando por uma reforma profunda. Nos últimos anos, nas últimas décadas, o partido sofreu uma invasão de filiados de todos os tipos, de forma que descaracterizou o partido. Agora há um movimento muito forte para trazer o PSB para linhas ideológicas mais progressistas, mais democráticas, preocupado com o Brasil, preocupado com a educação, com o crescimento do país. O partido está voltando aos eixos”, explicou.

O presidente municipal destacou que, nesta nova fase, o partido tem recebido grandes nomes da política nacional, como o deputado Marcelo Freixo (RJ) e o governador Flávio Dino (MA). Segundo ele, a adesão de Cláudio Vignatti, presidente estadual da sigla, resultou em um salto de qualidade muito grande.

De acordo com Belini, a tarefa atual é estruturar o partido na cidade, pois ele “estava completamente arrasado, destruído”. A meta é filiar pessoas com posicionamentos à esquerda, preocupados com o social. Outra tarefa é deixar o partido bastante organizado para a eleição, já que Joinville é o município com a maior densidade eleitoral e tem grande importância na eleição do estado.

Nos últimos anos, o PSB de Santa Catarina esteve sob comando do ex-deputado federal Paulinho Bornhausen (atualmente no Podemos), com uma orientação bastante à direita. Em 2018, elegeu o deputado federal Rodrigo Coelho, que se mudou para o Podemos após imbróglio judicial com o PSB.

Pré-candidato

Outra definição do congresso municipal do PSB foi a aclamação do advogado Rodrigo Bornholdt como pré-candidato ao governo do estado. Vice-prefeito de Joinville de 2005 a 2008, eleito pelo MDB, tem construído uma carreira política na centro-esquerda. Disputou a eleição à prefeitura de 2008 e de 2016 pelo PDT e se somou ao projeto do PSB em meados de 2020, sendo o responsável pela reconstrução do partido na cidade. O nome de Bornholdt será levado ao congresso estadual, que vai decidir qual candidato irá representar o partido na disputa eleitoral.

No congresso dos socialistas também foram definidos os pré-candidatos ao legislativo pela sigla na eleição deste ano. Belini Meurer tentará a vaga à Câmara dos Deputados, enquanto João Rinaldi, Paulo Suldovski e Thaís Fettback vão tentar chegar à Alesc.

Nova executiva

Presidente – Belini Meurer
Vice-presidente – Ana Maria Dias da Costa
Secretário Geral – Carlos Roberto de Castro
Primeiro Secretário – Victor Cargas de Andrade
Segundo Secretário – Dalila Scholz de Oliveira Zanatta
Primeiro Secretário de Finanças – João Rinaldi
Segundo Secretário de Finanças – Fernando Silva
Secretário de Organização – Pierre Porto Silveira
Vogal – Rodrigo Bornholdt
Vogal – Thaís Cristina Lara Feetback