SC pretende investir R$ 100 milhões para melhorar a conectividade no meio rural

Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: Governo de SC

O governo de Santa Catarina irá reforçar os investimentos e ampliar as ações para levar internet de qualidade ao meio rural. A intenção é destinar R$ 100 milhões para melhorar a conectividade no campo nos próximos dois anos, cobrindo boa parte dos municípios com estrutura de fibra ótica. O projeto foi apresentado pelo secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, no Fórum de Cidades Digitais e Inteligentes da Serra Catarinense, que ocorreu em Lages na quinta-feira (10).

“Este é um programa que irá transformar a agricultura catarinense e atende a uma demanda antiga das famílias rurais. Temos um agronegócio pujante, moderno e que utiliza tecnologia de ponta, num ciclo de modernização constante. A internet é fundamental para aumentar a competitividade do nosso agro, sem contar os impactos na educação, qualidade de vida e oportunidades para os jovens agricultores. Será um novo momento para o setor produtivo catarinense”, disse o secretário.

O primeiro passo para ampliar a cobertura de internet no meio rural catarinense já foi dado. Em janeiro, o governador Carlos Moisés sancionou a Lei 18.340, que institui um programa para melhorar a conectividade no campo e também autoriza as concessionárias ou permissionárias de distribuição de energia elétrica a compartilharem suas estruturas, sem custos, para a passagem de cabos do serviço de telecomunicação nas áreas rurais. Este era o principal obstáculo à instalação de internet de fibra ótica no meio rural.

A partir de agora, as empresas de telecomunicações não terão que pagar tarifas ou taxas para a utilização desses postes. Em contrapartida, as concessionárias de distribuição de energia elétrica poderão utilizar os serviços de internet gratuitamente. “O aluguel dos postes era um dos maiores impeditivos para a instalação de fibra ótica no Interior. Vamos facilitar esse processo, para agilizar os investimentos e resolver de vez esse problema. Esse é um dos projetos prioritários para o desenvolvimento da agropecuária catarinense”, explicou Altair Silva.

Os cabos de internet passarão nas principais estradas rurais de Santa Catarina e os recursos previstos no projeto devem ser utilizados para viabilizar a instalação dos serviços de telecomunicação nos municípios. A Secretaria da Agricultura dará o suporte para que os produtores consigam fazer a conexão com suas propriedades.

Após a instalação da estrutura de fibra ótica nas estradas rurais, os agricultores contarão com o apoio da Secretaria para fazer a conexão com suas propriedades. O Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR) possui uma linha de crédito especial para que os agricultores conectem suas propriedades à infraestrutura de fibra ótica do município. Os produtores poderão acessar até R$ 20 mil, com cinco anos de prazo para pagar e sem juros.