Joinville assina adesão ao Plano 1000, que distribuirá R$ 604 milhões em obras para a cidade

Texto: Felipe Silveira
Foto: Peterson Paul/Governo de SC
Informações: Governo de SC | Prefeitura de Joinville

O prefeito de Joinville, Adriano Silva, assinou na quinta-feira (3) a adesão ao Plano 1000, em Florianópolis. O programa que deve se tornar a marca do governador Carlos Moisés vai distribuir R$ 7,3 bilhões em obras aos municípios catarinenses ao longo de cinco anos, sendo que desse montante, R$ 604 milhões serão destinados a Joinville.

A prefeitura ainda não divulgou quais projetos serão apresentados ao governo do estado, que precisa aprovar cada empreendimento, mas divulgou uma lista de prioridades. Entre elas estão pontes na zona sul de Joinville; duplicação de trechos das avenidas Santos Dumont, Almirante Jaceguay e Dona Francista; e requalificação de diversas vias, como a avenida Santa Catarina e a rua João Colin.

Durante o encontro, o governador disse que o Plano 1000 tem o objetivo de tirar da gaveta os projetos que ajudarão no desenvolvimento das cidades. “Estamos fazendo um programa que contempla a todos, de maneira igualitária, independentemente de bandeiras partidárias ou rivalidades regionais. Essa também é uma iniciativa que pensa no futuro de Santa Catarina, pois os recursos serão usados em obras estruturantes, que impactarão positivamente na vida da população”, disse Carlos Moisés.

O prefeito joinvilense não economizou elogios ao governador durante sua fala na solenidade. Disse que a política necessita de pessoas de coragem, como o governador. “O que o nosso país mais precisa hoje é o que o senhor está promovendo aqui hoje, que é deixar o dinheiro nos municípios, onde o cidadão vive, onde ele consome, onde o cidadão produz a riqueza do nosso país”, afirmou.

Na quinta-feira, 12 municípios catarinenses aderiram oficialmente ao plano. Além de Joinville, também assinaram os prefeitos de Florianópolis, Araranguá, Biguaçu, Canoinhas, Curitibanos, Ituporanga, Maravilha, Pinhalzinho, São Bento do Sul, São Miguel do Oeste e Tubarão. Ao todo, o valor repassado às 12 prefeituras será de R$ 1,65 bilhão.

De acordo com o governo, o Plano 1000 atenderá todos os 295 municípios catarinenses. Na primeira fase, serão assinados documentos com as 70 maiores cidades, que concentram 80% da população. Os recursos serão liberados mediante aprovação dos projetos pelos técnicos do governo. As propostas devem contemplar obras estruturantes em áreas como infraestrutura, saúde, educação e desenvolvimento social e que impactem no desenvolvimento regional.

Prioridades anunciadas

Pontes
Rua Plácido Olímpio de Oliveira, rua Nacar e rua Anêmonas

Duplicações
Avenida Almirante Jaceguay, avenida Santos Dumont, rua Dona Franscisca e rua Ottokar Doerfel

Requalificações viárias
Avenida Paulo Schroeder, rua Dr. João Colin, rua São Paulo, rua Urussanga, rua Santa Catarina e rua Waldomiro José Borges

Elevado
Eixo Industrial Norte, sobre a rua Dona Francisca

Abertura de via
Implementação do Eixo K