Joinville reorganiza atendimento e aumenta testagem diante de crise de covid-19 e gripe

Edição: Felipe Silveira
Foto: Prefeitura

A prefeitura de Joinville anunciou a reorganização da rede municipal de saúde para o enfrentamento à covid-19 e à gripe. A medida foi tomada após o aumento na quantidade de casos e da procura por atendimento médico de pacientes com sintomas gripais. Comparando os dias 4 de dezembro e 4 de janeiro, verificou-se um aumento de atendimento de 71% nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e de 89% nos casos ativos de covid-19. Também houve aumento da procura na rede privada.

Além da reorganização, a prefeitura assegurou que vai intensificar a testagem, com o objetivo de chegar a um diagnóstico rápido e promover o isolamento dos infectados. Dessa forma, pessoas com sintomas gripais leves, como febre moderada ou dor de garganta, devem buscar atendimento nas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF), onde serão feitos os testes. Endereços e horários de atendimento podem ser consultados no site da prefeitura. De acordo com a avaliação clínica do paciente, o médico indicará a testagem e exames necessários, além de receitar a medicação adequada.

As medidas foram anunciadas em coletiva de imprensa, realizada na tarde de quarta-feira (5). Como o prefeito Adriano Silva e o secretário de saúde, Jean Rodrigues da Silva, estão de férias, os trabalhos foram coordenados pela prefeita em exercício, Rejane Gambin, e pelo diretor executivo da secretária de saúde, Andrei Kolaceke.

Uma das principais mudanças é a concentração da vacinação, sem agendamento, na Central de Imunização do Centreventos Cau Hansen, liberando as UBSFs para o atendimento pacientes com suspeita de covid-19 e gripe. A partir de sexta-feira (7), a vacinação contra a covid-19, tanto para aquelas pessoas que precisam tomar a dose de reforço, quanto para quem vai receber a primeira ou segunda dose, volta a ser oferecida exclusivamente no Centreventos.

“A ideia é possibilitar que esses pacientes que buscam a vacina sejam deslocados das UBSFs, que estarão responsáveis pelo atendimento clínico de casos leves e testagem rápida. O Centreventos oferece condições de acomodação para garantirmos o atendimento humanizado”, explicou Andrei.

Quanto aos casos que apresentem sintomas graves de covid-19, como falta de ar, os pacientes devem continuar buscando auxílio médico nas Unidades de Pronto-Atendimento e hospitais. “Neste momento, não temos aumento no agravamento de casos. Muito disso por conta da vacinação, as pessoas têm casos e sintomas leves, mas ficam preocupadas. Precisamos desse dinamismo para direcionar o público e aliviar o sistema, dando qualidade de atendimento ao joinvilense e uma situação de tranquilidade ao servidor”, pontuou Rejane.

O atendimento com médicos pediatras também será otimizado. A partir da próxima terça-feira (11), este serviço será concentrado na UPA Sul, com escala reforçada de médicos. Não há alteração no atendimento oferecido no Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria. Na mesma data, a UBSF João Costa passa a dar suporte operacional para a UPA Sul.

Todas as Unidades Básicas de Saúde da Família continuam oferecendo os demais serviços de rotina, como consultas, entrega de medicamentos, teste do pezinho e realização de curativos, por exemplo.