Adriano não detalha, mas fala em construção de elevados e pontes com investimento estadual

Texto: Felipe Silveira
Foto: Mauro Artur Schlieck/CVJ

Se o governo de Santa Catarina mantiver o critério anunciado para a distribuição de recursos pelo Plano 1000, lançado na terça-feira (14), Joinville vai receber mais de R$ 600 milhões para obras de infraestrutura nos próximos anos. Presente à cerimônia, em Florianópolis, o prefeito Adriano Silva não revelou quais projetos a cidade pretende propor, mas disse que serão obras de voltadas para a melhoria da mobilidade, incluindo elevados, pontes e duplicações.

“Este programa representa um importante investimento, que vai contemplar obras estruturantes voltadas a melhoria da mobilidade, incluindo elevados, pontes e duplicações”, revelou.

O prefeito também mencionou que alguns projetos de pontes e requalificação de vias já haviam sido apresentados e estão em análise pelo governo do estado. Uma das pontes fica na rua Anêmonas (bairro Fátima) e a outra fica entre as ruas Plácido Olímpio de Oliveira e Aubé, ligando os bairros Boa Vista e Bucarein.

Quando o governador esteve aqui, em setembro, Adriano o levou aos dois locais para explicar a importância das obras. Na ocasião, Moisés deu a ideia de criar um grande plano de mobilidade incluindo os eixos de acesso às pontes. O custo dessas pontes representa apenas uma fração da capacidade de investimento anunciada pelo programa Plano 1000.

Com 226 mil habitantes, a cidade de Itajaí já assinou o convênio com o governo estadual. Com a duplicação da ligação entre a cidade e Balneário Camboriú, o governo pretende criar um corredor econômico na região. A obra também prevê acesso aos bairros, às praias e à BR-101.

Na primeira etapa do programa, serão contempladas as 70 maiores cidades do estado, mas o programa alcançará todos os municípios, segundo o governo. “Assim como prefeitos das demais cidades contempladas com o programa, fiz questão de participar do evento para manifestar a importância que este investimento representa para Joinville”, disse Adriano Silva.