Moisés cobra colaboração europeia para recuperar passivo ambiental da exploração carbonífera

Edição: Felipe Silveira
Foto: Peterson Paul/Governo de SC
Informações: Governo de SC

O governador Carlos Moisés participou nesta terça-feira (9) da plenária “Governadores pelo Clima” na COP26, em Glasgow, na Escócia. Durante a sua apresentação, o chefe do executivo catarinense destacou as ações que o governo vem desenvolvendo para contribuir com a redução da emissão de gases do efeito estufa, mas também propôs que os estados europeus contribuam com soluções para reduzir o passivo ambiental das atividades carboníferas no sul do estado, ao lembrar que foram empresas britânicas que iniciaram a exploração do material há mais de 100 anos.

“É muito importante dividir com os países desenvolvidos a responsabilidade de se recuperar áreas degradadas em todo o mundo, especialmente em Santa Catarina. Nós podemos dizer que são mais de 100 anos de exploração, iniciada por companhias britânicas. Elas construíram inclusive a ferrovia (Tereza Cristina) para iniciar esse processo. Depois os governos locais foram tocando essas atividades. O compromisso de reduzir a emissão de gases também envolve a recuperação de áreas degradadas, sob pena de deixar para os governos locais a única responsabilidade de um passivo ambiental que foi gerado por países que tiveram a sua economia baseada nessa matriz energética”, destacou Moisés.

Em sua apresentação, o governador catarinense salientou que a participação dos entes subnacionais na COP26 é importante para mostrar que eles possuem condições de promover ações que ajudem a atingir os objetivos traçados pelos países. “Viemos aqui para reafirmar o que nos comprometemos no começo deste ano, que é ajudar a reduzir a emissão de gases do efeito estufa e descarbonizar de maneira sustentável a nossa economia”, complementou o governador.

Carlos Moisés citou ainda o investimento de R$ 300 milhões do governo do estado para reserva de água e preservação de nascentes. Além disso, falou sobre a iniciativa da Celesc de criar um corredor para recarga de veículos 100% elétricos paralelo à BR-101, em parceria com os estados vizinhos do Rio Grande do Sul e do Paraná. “Isso se trata do mundo que vamos deixar para as futuras gerações”, afirmou.

Segundo o secretário executivo do Meio Ambiente, Leonardo Porto Ferreira, a apresentação do governador focou no case de Santa Catarina com as ações imediatas contra as mudanças climáticas. “São ações propositivas relacionadas à mitigação, adaptação e redução dos gases de efeito estufa. Esse é um evento histórico para o Brasil e de extrema relevância para o estado de Santa Catarina”, disse Ferreira.

Nesta quarta-feira, o governador deve se reunir com representantes da União Europeia. A comitiva de Santa Catarina em Glasgow tem também o secretário executivo de Assuntos Internacionais, Fernando Raupp, e o deputado estadual Fabiano da Luz, representando a Assembleia Legislativa (Alesc).