Porto de São Francisco é nova alternativa para exportação de cargas de São Paulo

Edição: Felipe Silveira
Foto: Gustavo Camargo/Porto de São Francisco do Sul
Informações: Governo de SC

A moderna infraestrutura e as boas condições operacionais estão tornando o Porto de São Francisco do Sul uma opção ágil e segura para o escoamento de produtos oriundos da região sudeste do país. Ameaçado por projeto de privatização do governo estadual, o porto tem se destacado pelo desempenho na movimentação de cargas.

Nesta semana, por exemplo, o porto no norte catarinense está exportando uma inédita carga de açúcar proveniente de São Paulo. São 20 mil toneladas do produto destinadas à África do Sul. O açúcar a granel, ensacado, chegou ao Porto pela via rodoviária, por meio de quase 500 caminhões (cada veículo transporta em média 40 toneladas).

“Há uma crise logística no mundo inteiro, e no Brasil não é diferente. Diante desse quadro, o Porto de São Francisco tem otimizado a movimentação de carga, com mais agilidade e eficiência, para atender à crescente demanda, inclusive de estados mais distantes, como São Paulo”, explicou o presidente do Porto, Cleverton Vieira.

Ele ressaltou, ainda, que entre os diferenciais do Porto estão a qualidade do serviço prestado pelos operadores portuários e a qualificação dos trabalhadores portuários avulsos.

Dados do Porto de São Francisco

– Maior porto em movimentação de carga de Santa Catarina
– 3º melhor porto em desempenho do Brasil
– 4º lugar no ranking ambiental entre os portos públicos brasileiros
– 7º maior porto do Brasil em movimentação de carga geral
– No comparativo da carga geral entre o primeiro semestre de 2020 e 2021, enquanto o aumento na média dos portos brasileiros foi de 19%, no Porto de São Francisco foi de 77%, segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviários
– Sete berços de atracação de navios, numa área de 244 mil m²