Veja quem recebeu a medalha Justina Fachini do legislativo joinvilense

Edição: Felipe Silveira
Fotos: Mauro Artur Schlieck/CVJ
Informações: Jornalismo da CVJ

A Câmara entregou na noite de sexta-feira (22), em sessão solene, a Medalha de Mérito Mulher Cidadã Joinvilense Justina Rosa Fachini, destinada a mulheres que se destacaram na comunidade. A sessão contou teve a presença de vereadores, representante da prefeitura e convidados das 13 homenageadas.

Cada partido com representação na câmara pode fazer uma indicação. Se um partido tem mais de um representante, como o MDB, a bancada chega a um acordo sobre a homenageada. Isso explica o alto número de homenageadas neste ano, já que 14 partidos elegeram vereadores.

No entanto, apesar de 14 bancadas na CVJ, apenas 13 mulheres foram homenageadas. O partido Novo, com três parlamentares, abdicou da indicação. Segundo nota do gabinete do vereador Alisson Julio, líder da bancada, esta é uma decisão dos três parlamentares que está alinhada a outros mandatários da sigla pelo país.

“O Partido não é contra as homenagens, mas entende que este não deveria ser o foco do Poder Legislativo, que possui um custo elevado aos cofres públicos em todo o Brasil. Sendo assim, alinhados aos princípios de eficiência e bom uso dos recursos públicos, optamos por abrir mão das nossas indicações, mas não nos opomos às homenagens e às solenidades feitas pelos demais vereadores”, registra a nota.

Homenageadas

Antônia Maria Corrêa Leandro
Indicada pelo vereador Lucas Souza (PDT)
Moradora do loteamento Estevão de Mattos, tem se destacado no trabalho comunitário e associativo. Tonha, como é conhecida, tem liderado o busca por mais infraestrutura, saneamento básico, mobilidade urbana, educação e saúde no local.

Carmencita Santiago Knapik
Indicada pelo vereador Diego Machado (PSDB)
Iniciou a vida relilgiosa aos 17 anos e hoje é pastora titular da Comunidade Efatá no Espírito, no distrito de Pirabeiraba.

Claudete Lisboa
Indicada pelo presidente Maurício Peixer (PL)
Assídua colaboradora na Comunidade Santa Rosa de Lima no bairro Petrópolis, sendo também coordenadora do Clube de Mães 31 de Outubro. Tem participação ativa em diversos eventos sociais, principalmente com crianças carentes e idosos.

Cleia Aparecida Clemente Giosole
Indicada do vereador Brandel Júnior (Podemos)
Integra as pastorais da acolhida e da liturgia da Igreja Perpétuo Socorro, no Costa e Silva, também a Associação de Pais, Funcionários e Amigos dos CERIs e o Conselho Municipal de Saúde. Fez parte do Pró-Família, projeto em que as gestantes faziam, artesanalmente, seus enxovais, e conseguiam recursos para seu sustento, sendo um dos primeiros movimentos de empoderamentos de mulheres em Joinville.

Janaina Alessandra Kuhnen
Indicada pelos vereadores Adilson Girardi, Claudio Aragão e Henrique Deckmann (MDB)
Nasceu em 1977, em Blumenau, desde pequena sonhava em ser professora. Há oito anos, criou o Grupo Amigos de Fé, que atende, em média, a 20 pessoas por dia, e a sede fica na residência da família no bairro Paranaguamirim.

Juliana Martinelli
Indicada pelo vereador Wilian Tonezi (Patriota)
Diretora-executiva da Martinelli Advogados, faz parte do Instituto Martinelli Solidariedade, que promove ações em saúde e educação voltadas a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

Márcia da Rosa foi indicada pela vereadora Ana Lúcia Martins

Márcia da Rosa
Indicada pela vereadora Ana Lúcia Martins (PT)
Pedagoga especialista em educação especial inclusiva, iniciou sua carreira na Escola Municipal Doutor Sadalla Amin Ghanem. Por meio da igreja católica, começou a fazer trabalhos sociais e a participar da pastoral carcerária. Por meio da umbanda, tem trabalhado pelos direitos humanos, pela tolerância religiosa, pela acessibilidade e pela representatividade da mulher negra.

Margarida Silva Meurer
Indicada pelo vereador Nado (Pros)
A serviço da igreja, envolveu-se em diversas pastorais, movimentos e ações sociais nos quais, segundo ela, tinha um único objetivo: fazer as pessoas felizes. Durante 20 anos, Margarida e seu marido Ivonir Meurer participaram ativamente de um programa de acolhimento social na rádio Arca da Aliança.

Maria da Graça Pasquotto de Lima Assef
Indicada pelo vereador Cassiano Ucker (Cidadania)
Médica nascida em 1961, em Cruz Alta (RS), foi a primeira mulher cirurgiã de Santa Catarina, especialista em cirurgia do aparelho digestivo. Dedica-se há mais de 30 anos ao serviço público, salvando vidas nos dois principais hospitais públicos de Joinville: o Hospital Hans Dieter Schmidt e o Hospital Municipal São José.

Maria de Lourdes Zimath
Indicada pelo vereador Sidney Sabel (DEM)
Advogada, presidente da OAB/SC Subseção Joinville, participou de inúmeras iniciativas de natureza filantrópica. Coordenou campanhas do agasalho e de donativos para internos do sistema prisional e festas natalinas para crianças em risco social.

Leoni de Moraes Bachmann
Indicada pelo Pastor Ascendino Batista (PSD)
Pastora evangélica, tem seu trabalho voltado a causas sociais, com apoio a dependentes químicos e a restauração de famílias. Em 2012 realizou mais um sonho que foi a formação em Bacharel em Teologia, Ciências da Religião e Humanas. Com o marido Paulo Bachmann se dedica a promover casamentos comunitários e a auxiliar na restauração de matrimônios.

Tania Harada
Indicada pela vereadora Tânia Larson (PSL)
Atua como delegada de Polícia Civil em SC desde 2007. Já passou pelas comarcas de Seara, Itá, São Bento do Sul, Papanduva, Barra Velha e Joinville, onde chegou em 2014. Em Joinville, estruturou o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Em 2015, esteve à frente da delegacia de proteção à mulher, criança, adolescente e idoso de Joinville. Em 2017, assumiu a delegacia regional da Polícia Civil, sendo responsável pela gestão em Joinville, Garuva, Itapoá, Araquari, Barra do Sul e São Francisco do Sul. Formada em direito e especialista em gestão integrada da segurança pública.

Walkiria Lidia Lennert
Indicada pelo vereador Luiz Carlos Sales (PTB)
Primeiro como empregada, depois como empresária, trabalhou por muitos anos no ramo têxtil, confeccionando roupas destinadas aos mais necessitados. Depois, foi convidada pelo ex-prefeito Marco Tebaldi a integrar a equipe das secretaria da Habitação e da Assistência Social. Aposentada, continuou seu legado como voluntária, atuando como ministra da acolhida no Santuário Sagrado Coração de Jesus, na Pastoral da Pessoa Idosa, na Pastoral Antialcoólica e no Centro Educacional Dom Bosco.

Vereadores e suas homenageadas na sessão solene