Milton Hobus vai presidir comissão mista sobre reajuste do funcionalismo

Edição: Felipe Silveira
Foto: Bruno Collaço/Alesc
Informações: Alesc

A comissão mista que analisará de forma conjunta os reajustes salariais do funcionalismo público, assim como revisará os planos de carreira e vencimentos da categoria, foi instalada no plenário da Alesc na manhã desta terça-feira (19). Coube ao deputado Moacir Sopelsa (MDB), o mais experiente entre os membros, a condução da instalação do colegiado, que é composto por representantes das comissões de Constituição e Justiça (CCJ); Finanças e Tributação; Trabalho, Administração e Serviço Público.

O deputado Milton Hobus (PSD), presidente da CCJ, presidirá a comissão mista e contará com o deputado Volnei Weber (MDB) como vice-presidente. Após a instalação, em função da ausência de Hobus, por motivo de viagem, Volnei Weber assumiu a condução dos trabalhos interinamente.

Weber explicou que o objetivo da comissão mista é trabalhar conjuntamente com o governo, “discutir, dialogar e debater a descompactação das tabelas salariais dos servidores estaduais”. O modelo de tramitação conjunta permitirá o aprofundamento do diálogo com os segmentos envolvidos, acredita o parlamentar.

Descompactação significa salários que os salários terão diferentes faixas, distribuídos de maneira proporcional a critérios como tempo de serviço, graduação e outros.

De imediato, a comissão mista analisará o projeto governamental que altera o plano de cargos e salários dos profissionais da educação, entregue pelo governo do estado nesta terça-feira. No período da tarde, representantes do colegiado devem participar de reunião na sede do governo para debater o reajuste salarial de outras categorias do funcionalismo.