SC destina R$ 9,5 milhões para fomentar empreendedorismo universitário

Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: Governo de SC

Fomentar o empreendedorismo universitário junto aos estudantes de graduação, pós-graduação e egressos em Santa Catarina é objetivo do Programa de Apoio ao Empreendedorismo Universitário Inovador, lançado nesta terça-feira (21) pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc). O investimento será de R$ 9,5 milhões, sendo que cada proposta poderá receber até R$ 100 mil.

“O programa vai possibilitar que as ideias, que são muitas vezes elaboradas em laboratórios e em Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs), possam ser efetivamente colocadas em prática, gerando oportunidades para aqueles que querem inovar e empreender em Santa Catarina”, afirmou o governador Carlos Moisés. “Nós temos convicção de que é mais uma ação do governo para conectar, para fazer a sinapse da tríplice hélice da inovação em Santa Catarina, que tem vocação para a tecnologia, para a inovação e para a criatividade”.

O programa é voltado para Instituições de Ensino Superior (IES), públicas ou privadas sem fins lucrativos, sediadas no estado de Santa Catarina, que poderão submeter até cinco propostas. As inscrições podem ser feitas até 21 de outubro, às 18 horas, na plataforma da Fapesc.

De acordo com o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, o programa foi pensado para potencializar o apoio das universidades às suas regiões, articuladas com todos os atores da tríplice hélice. “O objetivo é auxiliar os estudantes a desenvolver ações de geração de protótipos, de produtos, de propriedade intelectual, de transferência de tecnologia, de novas startups ou de novos negócios. E também envolver os estudantes da pós-graduação, de mestrado e doutorado, que têm um potencial gigantesco em termos de conhecimento, em termos de desenvolvimento de novos negócios. A ideia é que esta chamada possa oportunizar programas dentro das universidades que criem conexão entre estudantes e professores e, assim, gerar novos negócios nas regiões de Santa Catarina”.