Darci, Coelho e Armando votam a favor da privatização dos Correios

Mais uma vez, os três deputados eleitos pela região de Joinville endossaram uma proposta do governo federal. Darci de Matos (PSD), Rodrigo Coelho (sem partido e rumo ao Podemos) e Coronel Armando (PSL) deram três dos 286 votos a favor da privatização dos Correios. A proposta, votada na quinta-feira (5), recebeu 173 votos contrários e duas abstenções.

O Projeto de Lei 591/21, do Poder Executivo, autoriza a exploração pela iniciativa privada de todos os serviços postais. A proposta estabelece condições para a desestatização da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) e remete a regulação do setor à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Atualmente, a iniciativa privada participa da exploração dos serviços postais por meio de franquias, mas os preços seguem tabelas da ECT, que detém o monopólio de serviços como carta e telegrama. Entretanto, já existe concorrência privada para a entrega de encomendas, por exemplo.

O texto fixa condições para a desestatização da empresa, como a prestação dos serviços com abrangência nacional, contrato de concessão com modicidade de tarifas para os serviços postais universais e mudança do nome para Correios do Brasil. Além disso, a nova empresa não poderá fechar agências “essenciais” à prestação do serviço postal universal em áreas remotas do país, segundo o disposto no contrato de concessão; e deverá manter serviços de caráter social realizados pela estatal atualmente.

Votos catarinenses

Catarinenses que votaram SIM

Carmen Zanotto (Cidadania)
Gilson Marques (Novo)
Rodrigo Coelho (sem partido)
Ângela Amin (PP)
Caroline de Toni (PSL)
Celso Maldaner (MDB)
Coronel Armando (PSL)
Daniel Freitas (PSL)
Darci de Matos (PSD)
Fabio Schiochet (PSL)
Geovania de Sá (PSDB)
Hélio Costa (Republicanos)
Ricardo Guidi (PSD)
Rogério Peninha (MDB)
Carlos Chiodini (MDB)

Catarinense que votou NÃO

Pedro Uczai (PT)

Edição: Felipe Silveira
Fotos: Divulgação
Informações: Câmara dos Deputados