Darci e Armando votam a favor de aumento do fundo eleitoral; Coelho vota contra

Deputados federais aprovaram nesta quinta-feira (15) o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2022 (PLDO 3/21), que trazia entre seus itens o aumento dos recursos do Fundo Eleitoral — de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões. A proposta, que gerou protestos intensos nas redes sociais ao longo do dia, também foi aprovada pelos senadores, por 40 a 33, no início da noite.

Na Câmara dos Deputados, durante a tarde, a votação foi orientada pelos partidos e Rodrigo Coelho, que saiu do PSB e ainda não entrou no Podemos, foi o único dos três parlamentares com base em Joinville que votou contra. Mesmo que já estivesse no partido, a tendência seria o voto contrário, conforme a orientação da sigla. Darci de Matos (PSD) e Coronel Armando (PSL), seguindo a orientação de suas agremiações, votaram a favor do texto da LDO.

A bancada catarinense deu 11 votos a favor e 4 contrários (veja lista abaixo). O placar geral foi de 278 votos a favor, 145 contra e 1 abstenção. Vários parlamentares se ausentaram, como o jaraguaense Carlos Chiodini (MDB).

O fundo eleitoral foi apenas um dos itens da LDO. A lei determina as metas e prioridades para os gastos do governo no ano que vem. Vacinação, educação infantil, habitação e tratamento de câncer figuraram entre os destaques da nova previsão orçamentária. O projeto recebeu 2.663 emendas, destas 1.890 ao texto e 773 de inclusão de meta.

O fundo, cujo nome oficial é Fundo Especial de Financiamento Eleitoral, foi criado em 2017, após a proibição de doações de empresas para campanhas políticas. Na LDO de 2020, último ano eleitoral, o valor de R$ 2,03 bilhões foi definido internamente pela Comissão Mista de Orçamentos e aprovado pelo Congresso.

Veja como votaram os catarinenses

Votaram NÃO

Carmen Zanotto (Cidadania)
Gilson Marques (Novo)
Pedro Uczai (PT)
Rodrigo Coelho (sem partido)

Votaram SIM

Ângela Amin (PP)
Caroline de Toni (PSL)
Celso Maldaner (MDB)
Coronel Armando (PSL)
Daniel Freitas (PSL)
Darci de Matos (PSD)
Fabio Schiochet (PSL)
Geovania de Sá (PSDB)
Hélio Costa (Republicanos)
Ricardo Guidi (PSD)
Rogério Peninha (MDB)

Não compareceu

Carlos Chiodini (MDB)


Texto: Felipe Silveira
Fotos: Divulgação