Adriano Silva recebe Luciano Hang e dá show de bajulação

Independentemente de preferências políticas, ideológicas e partidárias, faz parte do trabalho de um governante receber visitas de maneira educada, gentil e formal. Dessa forma, é nos detalhes, nas expressões escolhidas, que a sociedade observa o grau de afinidade de um político ao visitante. Na manhã desta quarta-feira (23), quando o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, visitou Joinville, o que se viu foi um show de bajulação por parte do prefeito Adriano Silva.

“Pessoal, hoje de manhã eu tive o grande prazer de conhecer o Luciano, um empresário que é conhecido em todo o país, principalmente por sua força, garra e determinação de fazer as mudanças em nosso país que tanto desejamos. Está mais do que na hora de empresários e empreendedores serem muito bem tratados pelo poder público. Aqui em Joinville, estamos fazendo essa transformação para que cada vez a gente possa gerar empregos através de empreendedores como o Luciano Hang”, disse Adriano Silva em vídeo na rede social Instagram.

Aliado de Jair Bolsonaro, o caricato empresário é visto como um dos símbolos do bolsonarismo, embora tenha enriquecido principalmente nos governos Lula e com empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Muito performático nas redes sociais, mobiliza muitos fãs da base do governo.

Ao elogiar de maneira tão veemente o empresário símbolo do bolsonarismo, Adriano Silva sugere também seu posicionamento diante do governo. O joinvilense é o único prefeito do partido Novo no país e a sigla tem se dividido em relação ao governo federal. Há críticos, como o ex-presidenciável João Amoêdo, e adeptos, como parlamentares. Oficialmente, o partido está na oposição ao governo.

O empresário celebrou o recebimento do alvará para a construção e elogiou o prefeito. “Você vai marcar a história do município. Os meus executivos estiveram aqui semanas atrás e me disseram como você trata as empresas que querem investir aqui”, devolveu o empresário que começou a fazer fortuna em Brusque.

Segundo Hang, a Havan ainda espera receber mais dois alvarás para a construção de lojas em Joinville. Uma delas, na zona sul da cidade, à rua Santa Catarina, fica em uma área de proteção ambiental de acordo com o zoneamento do município. No terreno ficava um morro que era protegido pela lei da Cota 40 e foi desmatado, com autorização, para mineração. No entanto, mesmo desmatado, o local segue em local protegido pelo zoneamento. Há esforços para mudar a legislação e permitir a construção no terreno. Apesar da compra e da iniciativa de construir no local, a Havan não esteve envolvida no desmatamento do morro.


Texto: Felipe Silveira
Foto: Prefeitura