Auditoria independente do Ipreville tem 30 dias para apresentar relatório

Em reunião conjunta das comissões de Finanças e de Saúde da Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ), na terça-feira (15), os vereadores aprovaram requerimento para que a empresa Gestor Um conclua até o dia 14 de julho a auditoria independente dos dados do Ipreville. O relatório da auditoria deverá ser apresentado pela empresa no plenário da CVJ no dia 15 de julho.

A contratação da empresa, feita pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville e Região (Sinsej), tem o objetivo de mostrar uma segunda opinião sobre as questões financeiras do instituto de previdência. Para a prefeitura de Joinville, o déficit atuarial justifica a reforma, mas os servidores contestam e alegam irregularidades nas contas apresentadas pelo poder executivo.

Reunidos no plenário da CVJ, vereadores, representantes do Sinsej e do Ipreville esclareceram dúvidas sobre o trabalho de auditoria diretamente com os sócios da empresa, Joel Fraga e Michele Dall’Agnol, que de forma remota, participaram de Porto Alegre. Os representantes da Gestor Um apresentaram um plano de trabalho da auditoria, que terá duas frentes:

– Auditoria com resgate de todas as informações do Ipreville, desde a criação;
– Reprodução de uma segunda avaliação atuarial para ser comparada com avaliação atuarial que o Ipreville possui, feita pela empresa Actuarial Asse.

Os representantes da Gestor Um enfatizaram que para cumprir o prazo de 30 dias dependem de agilidade no envio de informações e materiais a partir do Ipreville. Diretor-presidente do instituto joinvilense, Guilherme Casali afirmou que as informações digitais serão enviadas para a Gestor Um já nesta quarta-feira (16). Com relação aos materiais mais antigos, que precisam de digitalização, Casali informou que isso levará alguns dias.

Joel Fraga explicou que a auditoria não vai “abrir a caixa-preta” do Ipreville. Segundo ele, o trabalho vai dar mais transparência sobre as dúvidas que existem. Presidente da Comissão de Finanças, Wilian Tonezi (Patriota) afirmou que poderá ampliar o prazo de trabalho da Gestor Um se existir demora no repasse das informações do Ipreville.

Suspensão do trâmite

Durante a reunião, a presidenta do Sinsej, Jane Becker, pediu aos vereadores a suspensão das discussões acerca dos três projetos que tratam da reforma da previdência dos servidores. Relator dos projetos nas comissões de Finanças e de Saúde, Wilian Tonezi esclareceu que entre os projetos, apenas o Projeto de Lei Complementar nº 8/2021, que altera idades e transição de aposentadorias, está em trâmite nas comissões. Ele afirmou que não vai emitir parecer ao projeto antes do encerramento da auditoria independente.

Os outros dois textos, o Projeto de Emenda à Lei Orgânica Municipal nº 3/2021, que altera os trechos relativos à previdência dos servidores dentro da principal lei municipal, e o Projeto de Lei Ordinária nº 23/2021, que cria o regime de previdência complementar em Joinville e estabelece regras desse regime, já passaram pelas comissões e aguardam deliberação do plenário.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Mauro Artur Schlieck/CVJ
Informações: Divisão de Jornalismo da CVJ