Novo pedido de vistas adia discussão da reforma da previdência de Joinville

Depois de Claudio Aragão (MDB), na terça-feira (1), o vereador Lucas Souza (PDT) pediu vistas na quarta-feira (2) e adiou mais uma vez a discussão da reforma da previdência do serviço público de Joinville na Comissão de Legislação. Uma nova sessão ocorre na segunda-feira (7).

Os dois vereadores pediram mais tempo para análise da emenda proposta por Cassiano Ucker (Cidadania) à Proposta de Emenda à Lei Orgânica 3/2021. O projeto já estava em discussão no plenário (por todos os vereadores) quando Cassiano apresentou a emenda, o que levou a discussão novamente para a Comissão de Legislação. Logo no início, Aragão pediu vistas, adiando a discussão para terça, quando foi a vez de Souza solicitar mais tempo.

O movimento da oposição visa adiar a reforma, que tem sido apressada pela situação, pressionada pelo governo municipal. Além de marcar reuniões às pressas, os vereadores aliados ao governo votaram diversas vezes contra requerimentos da oposição. Com o pedido de Lucas Souza, a discussão ficou para segunda-feira, às 15 horas, já que quinta-feira era feriado e sexta era ponto facultativo.

A Proposta de Emenda à Lei Orgânica 3/2021 é um dos três projetos que compõem a reforma da previdência. O projeto faz alterações como o aumento da idade de aposentadoria compulsória, de 70 para 75 anos; e a definição de idade mínima para aposentadoria de professores, de 62 anos para homens e 57 para mulher. Cassiano Ucker propõe diminuir para 53 anos a idade mínima de aposentadoria para mulheres, considerando, segundo o texto, a jornada dupla delas, em casa e no trabalho.


Texto: Felipe Silveira
Foto: Mauro Artur Schlieck/CVJ