Com reforma suspensa pela Justiça, servidores encerram greve anunciada na sexta

Em assembleia na manhã de terça-feira (20), servidores públicos de Joinville decidiram suspender a greve anunciada na sexta-feira (16). O motivo é a suspensão, via judicial, da tramitação dos projetos que compõem a reforma da previdência municipal. Os trabalhadores estão mobilizados pela retirada do projeto e, com a suspensão, decidiram voltar aos postos de trabalho. Também houve baixa adesão ao movimento grevista.

Também ficou definido que uma nova assembleia com paralisação será convocada imediatamente no caso de os projetos da reforma da previdência voltarem a tramitar.

Enquanto isso, a categoria segue com um calendário de lutas que inclui uma panfletagem quinta-feira (22) no terminal central, a partir das 18 horas. O objetivo é dialogar com a população sobre a reforma.

“Neste momento é fundamental que a população saiba da irresponsabilidade do prefeito Adriano que vem divulgando falsas informações sobre a saúde financeira do Ipreville e falando inverdade sobre a necessidade desta reforma, numa tentativa de colocar a população contra os servidores”, disse a presidenta do Sinsej, Jane Becker.

A direção vai divulgar uma carta à população e pede que servidoras e servidores organizem panfletagens nos locais de trabalho e nos bairros, fazendo chegar ao maior número possível de pessoas o debate sobre a reforma.


Edição: Felipe Silveira (siga no Twitter)
Foto e informações: Sinsej