Obituário: Com atuação marcante no rádio, Marco Antônio Peixer chegou à presidência da CVJ

Nome marcante do rádio joinvilense — primeiro como profissional e depois como empresário —, Marco Antônio Peixer também foi político na cidade. Vereador em dois mandatos, chegando à presidência da Câmara de Vereadores em 1981, Peixer faleceu no sábado(20), aos 82 anos.

A causa da morte, segundo a família, foi pneumonia. O radialista sofria da doença de Alzheimer e estava internado em uma casa de repouso em Balneário Camboriú, onde morreu. Deixa esposa, quatro filhos, cinco netas e três bisnetos.

Marco Antônio era primo do atual presidente da CVJ, Maurício Peixer (PL), que lamentou a morte e destacou o legado do ex-vereador para o futebol e a política joinvilense. “Ser humano excepcional, sempre atencioso e gentil, ajudava a todos que o procuravam. É uma perda irreparável para Joinville”, disse.

Marco Antônio foi presidente da CVJ na segunda metade da nona legislatura, entre os anos de 1981 e 1982. Ele chegou a Joinville em 1966 e trilhou carreira profissional no rádio e na TV. Foi narrador e comentarista esportivo e teve sua própria emissora, a extinta Floresta Negra.


Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: CVJ