Com liminares do TRE, Sabel e Vicente seguem com mandatos

Na sexta-feira (19), o juiz Roberto Lepper, responsável pela Justiça Eleitoral na 95ª Zona Eleitoral, determinou a cassação de dois vereadores eleitos para a Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ). Sidney Sabel (DEM) e Osmar Vicente (PSC) deveriam, conforme a decisão, ser afastados dos mandatos, mas conseguiram liminares no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e permanecem nos cargos até o julgamento. As liminares foram despachadas na noite de segunda-feira (22).

A decisão em primeira instância ocorreu diante de denúncias de candidaturas laranjas nas campanhas dos dois partidos. Elas foram feitas por Ednaldo José Marcos, o Nado (Pros), e Mauricinho Soares (MDB), que assumem os mandatos em caso de manutenção da cassação.

Receba notícias pelo Whatsapp

Na chapa do DEM, que elegeu Sabel, duas mulheres fizeram míseros 14 e 10 votos. Elas admitiram ao juiz que não fizeram campanha. Uma confessou que fez pelo dinheiro, que receberia ao cumprir a cota de gênero necessária à sigla. A outra afirmou que não queria ser candidata, mas aceitou diante da insistência, apenas para cumprir a cota. Sabel e o DEM negam que as candidatas eram laranjas, acusando-as agora de agirem de má-fé.

Já na chapa do PSC, pela qual foi eleito Osmar Vicente, três mulheres fizeram 3, 4 e 8, votos, mas negaram as candidaturas laranjas. O partido também não assumiu o B.O. Só faltou convencer o juiz. Lepper observou, na sentença, que duas delas e o marido de outra chegaram a fazer campanha para outro candidato do partido, fato entre outros que configuraria a laranjada. O candidato em questão é o presidente municipal do partido e ex-vereador Jaime Evaristo. Segundo mais votado da chapa, ele também pode perder o registro e a oportunidade de voltar à Câmara de Vereadores nesta legislatura.


Texto: Felipe Silveira
Fotos: Mauro Artur Schlieck/CVJ