Responsável diz que projeto de obra do rio Mathias não tinha problemas

Os vereadores da CPI do Rio Mathias ouviram na manhã desta segunda-feira (15) o responsável pela elaboração do projeto da obra de macrodrenagem entre 2011 e 2012. Edu José Franco, que era sócio-administrador da empresa Parallela Engenharia,  afirmou que o projeto não tinha problemas e atendia aos requisitos do edital da licitação.

“Se houvesse inconsistências, não teria sido liberado pela agência financiadora”, afirmou.

O engenheiro detalhou que o edital de licitação tinha como referência o Plano Diretor de Drenagem Urbana, e que a proposta da empresa eliminava a necessidade de construção de bacias de retenção em terrenos particulares. Portanto, eliminava a necessidade de desapropriação de terras. “A proposta foi considerada à época adequada e viável financeiramente”, garantiu Edu José Franco.

Ele afirmou que no decorrer do processo licitatório houve uma entrevista em que foi sabatinado pela então diretora-executiva na Secretaria de Planejamento, Carla Cristina Pereira. Ela queria avaliar se a empresa estava preparada para elaborar o projeto. Só após isso o contrato foi assinado.

Documentos

A CPI recebeu memorandos de secretarias da Prefeitura envolvidas nas obras do Rio Mathias em resposta aos ofícios com questionamentos da comissão. Alguns dos questionamentos ainda aguardam resposta da Prefeitura. Os documentos já recebidos ou expedidos estão disponíveis para consulta.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Mauro Artur Schlieck/CVJ
Informações: Divisão de Jornalismo da CVJ