Moisés anuncia proposta de reforma da previdência estadual

O governador Carlos Moisés, após a leitura da mensagem anual aos deputados, nesta terça-feira (3), confirmou que enviará uma minirreforma administrativa e uma proposta de reforma da previdência estadual para ser construída em parceria com o parlamento.

Receba notícias pelo Whatsapp

“A construção conjunta, entre o governo do estado e o parlamento, pode apontar os melhores destinos para nosso estado, dividindo responsabilidade, ouvindo os parlamentares”, disse o governador que, após ser salvo de um processo de impeachment, tem destacado a aproximação entre o executivo e o legislativo.

Sobre a reforma da previdência, o governador disse que é uma a necessidade, pois Santa Catarina tem um déficit anual de R$ 5 bilhões e o atual modelo não vai se sustentar.

“Não queremos acompanhar alguns estados que se inviabilizaram financeiramente, com a piora desses números”, justificou Moisés. “O nosso governo não vai se beneficiar com a reforma que estamos propondo hoje, nem a próxima gestão. É um ato de responsabilidade dos deputados e dos poderes envolvidos”.

Antes do envio da reforma da previdência, o governador adiantou que será encaminhada uma minirreforma administrativa. Adiantou que a articulação para privatização dos portos de São Francisco do Sul e de Imbituba, com a possível extinção da Santa Catarina Parcerias, a SC-Par (empresa estadual que administra os portos, em parceria com o governo federal), integra o movimento desta minirreforma que será encaminhado à Assembleia Legislativa.

“Essa minirreforma é para relocar algumas estruturas do governo que entendemos que podem melhorar que ainda tratam do mesmo tema, onde há ainda algumas diretoras, algumas pastas e secretarias executivas, que deverão ser extintas, então vamos relocar esses cargos. É um pequeno ajuste pontual, de competências, e a partir daí construir novas pautas em parcerias com os deputados.”

Sobre mais mudanças em secretarias e diretorias do seu governo, com a participação de parlamentares, o governador afirmou que são possíveis novas alterações. “A participação de parlamentares, se não diretamente, pelo menos na composição do governo, com a indicação de profissionais que tenham de fato envergadura para estarem à frente dos cargos públicos”, afirmou.

Como forma de se aproximar da política tradicional catarinense, azeitando as relações, o governador já nomeou dois deputados estaduais para importantes secretarias. Altair Silva (PP) comanda a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de Santa Catarina. Já Luiz Fernando Vampiro (MDB) foi indicado para a Secretaria de Estado da Educação.


Texto: Felipe Silveira
Foto: Rodolfo Espínola/Alesc
Informações: Alesc