Santur avança na criação de Central de Inteligência do Turismo

A Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) lançou, na terça-feira (19), o espaço que vai abrigar a Central de Inteligência do Turismo do estado. A estrutura fica na sede do órgão, em Florianópolis, e oferecerá suporte técnico e tecnológico para o trabalho de coleta, monitoramento e análise de indicadores do setor.

Receba notícias pelo Whatsapp

“Pela primeira vez temos estrutura para analisar e gerir dados. Uma estrutura participativa, criada para integrar cada vez mais o trade, as entidades representativas do turismo e os gestores públicos. Esse espaço dentro da Santur é mais um passo para consolidarmos um modelo de gestão baseado em dados, o que é fundamental para fortalecer os destinos turísticos e alcançar melhores resultados”, destacou o presidente da Santur, Leandro “Mané” Ferrari.

Para o presidente da Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), deputado Ivan Naatz, o lançamento da Central de Inteligência do Turismo é um momento histórico para o estado. “Pela primeira vez temos um portal com informações completas e confiáveis da produção turística catarinense, esse mercado extraordinário que não para de crescer”, frisou.

A nova estrutura é ponto de partida para o efetivo funcionamento de uma Central de Inteligência do Turismo, conforme explica a diretora de Estudos e Inovação da Santur, Luana Emmendoerfer. “Estamos avançando rumo à criação da Central de Inteligência do Turismo em Santa Catarina, que passa por várias etapas, começando pelos dados, depois a informação, o conhecimento, para, então, gerar inteligência. É um processo que vai ajudar a desenvolver políticas públicas mais assertivas, baseada em dados”, comentou Luana.

A Santur já vem trabalhando com esse objetivo. Recentemente, lançou o Almanach, uma ferramenta que traz um panorama do setor no estado, reunindo informações como o número de empresas, registros no Cadastur, empregos gerados, tipos de negócios e arrecadação de ICMS. O Almanach, que já está integrado à Central de Inteligência, foi apresentado ao grupo.

“É um trabalho que reúne, com competência, consistência e profundidade, dados da política pública para o turismo de Santa Catarina. A Santur vive uma fase de profissionalização com a entrega de uma ferramenta estratégica para definir investimentos e para auxiliar os municípios a estruturarem as redes locais do turismo”, disse a deputada Paulinha.

A tomada de decisões baseada em dados também foi destacada pelo superintendente de Turismo de Florianópolis, Fábio Queiroz. “O Almanach é fundamental para ajudar estado e município a tomar decisões com base em dados e informações atualizadas, além de ser uma ferramenta importante para o próprio mercado”, comentou Fábio.

“Temos que aprender a trabalhar com dados que possibilitam investir e ver o futuro de maneira concreta. Uma ferramenta dessas contribui para que os investidores saibam para onde ir. Dados são fundamentais para definição de políticas, sejam ações imediatas ou de longo prazo”, complementou Zena Becker, coordenadora do Movimento Floripa Sustentável.

A diretora de Estudos e Inovação da Santur, Luana Emmendoerfer, reforça que o espaço da Central de Inteligência surge para agregar a Rede de Inteligência do Turismo, formada pela Santur, UFSC, Fecomércio SC e Fecam, além do trade, entidades representativas do setor e outros atores que queiram contribuir e compartilhar dados e informações que venham auxiliar o setor turístico no estado.

Boletim Almanach

A Santur publicou, também na terça-feira (19), a segunda edição do Boletim Almanach. Elaborado pela Diretoria de Estudos e Inovação, a publicação traz informações sobre a ocupação hoteleira, fluxo de passageiros — com destaque para os períodos de Natal e Réveillon, além de dados sobre a permanência dos turistas no Estado, arrecadação de ICMS turístico e do programa Viaje+Seguro SC. De periodicidade quinzenal, o boletim sintetiza informações do Almanach, painel de dados do turismo lançado no final de setembro e disponível para consulta pública.


Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: Governo de SC