Governador recebe demandas de Jaraguá do Sul em encontro virtual

O governador Carlos Moisés participou na tarde de segunda-feira (21) de uma webconferência com lideranças políticas e empresariais de Jaraguá do Sul para tratar das demandas da região do Vale do Itapocu. Foram debatidas as obras do trecho estadualizado da BR-280, assim como o aumento do efetivo da Polícia Militar na região, o aumento de repasses para o Hospital São José e a habilitação em alta complexidade cardiológica da unidade hospitalar.

Receba notícias no Whatsapp

Carlos Moisés destacou que todas as reivindicações dos representantes de Jaraguá do Sul são legítimas e justificadas. “Temos um olhar muito atencioso para toda a região pelo tanto que se produz ali, especialmente em Jaraguá do Sul. Resgatamos obras históricas e somos parceiros em tudo que for para melhor e fazer avançar essa região tão importante para Santa Catarina”, disse o governador.

Sobre a BR-280, destacou-se que a obra de duplicação do trecho estadualizado segue em ritmo acelerado, com prazo para conclusão no fim de 2021. O processo de licitação para as obras foi retomado há pouco mais de uma semana e a expectativa da Secretaria de Estado da Infraestrutura é que esses trabalhos possam ser finalizados até fevereiro de 2023.

A secretária adjunta da pasta, Valéria Lazzaris, também informou que o projeto para revitalização da SC-108, no trecho entre Massaranduba e a BR-280, está passando por adequações, que devem ser finalizadas até abril do próximo. O próximo passo será lançar o edital da obra, o que deve ocorrer no segundo semestre de 2021.

Em relação às demandas do Hospital São José, o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, ressaltou que no próximo ano ocorrerá uma revisão da Política Hospitalar Catarinense, o que poderá impactar na classificação do porte de algumas unidades. Hoje, o Hospital São José está classificado como porte 3, com repasse máximo de R$ 450 mil mensais. Se ele passar ao porte 4, o teto passa para R$ 1 milhão por mês.

Sobre a habilitação para cardiologia em alta complexidade, Motta Ribeiro afirmou que o governo do estado reconhece esta necessidade, porém é algo que esbarra no teto estadual estabelecido por especialidade pelo Ministério da Saúde. O secretário ainda destacou que tentará intervir neste caso junto às autoridades federais. Motta Ribeiro elogiou o trabalho de referência realizado pelo Hospital São José e salientou a importância da regionalização da saúde.

“Nós precisamos qualificar as nossas unidades hospitalares para regionalizar o acesso da população. O Hospital São José é um dos mais efetivos e olhamos para todas as suas demandas com muito interesse”, frisou o secretário.

Sobre o contingente da Polícia Militar na cidade, o subcomandante-geral da corporação, coronel Marcelo Pontes, lembrou que pouco mais de 500 policiais militares foram formados neste mês de dezembro e participarão da Operação Verão. Após o término do trabalho, eles serão distribuídos para todas as regiões, incluindo a cidade de Jaraguá do Sul.

O governador Carlos Moisés também reforçou que a nova lei do CTISP permitirá que os policiais da reserva possam ficar mais tempo no serviço ativo na corporação, abrindo espaço para que os mais jovens possam atuar na linha de frente da Segurança Pública. As autoridades também reconheceram que a atuação em parceria com a sociedade civil organizada tem ajudado na redução dos índices de criminalidade em Jaraguá do Sul.

Participaram da reunião o deputado estadual Vicente Caropreso, o subchefe da Casa Civil, Juliano Chiodelli, a secretária adjunta da Fazenda, Michele Roncálio, o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, o presidente da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs), Luiz Hufenüssler Leigue, e demais membros da diretoria da entidade.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Julio Cavalheiro/Governo de SC
Informações: Governo de SC