Fecam assina protocolo de intenções com Butantan, que começa a produzir doses da vacina

Foi assinado na tarde de quinta-feira (10) o protocolo de intenções entre a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e o Instituto Butantan, que tem autorização para produzir a vacina Coronavac, desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac. Com o documento, a entidade municipalista dá o primeiro passo para adquirir doses da vacina.

Ainda não foram divulgados detalhes do protocolo. No encontro, o presidente da federação, Paulo Roberto Weiss, disse que vai procurar o governador Carlos Moisés para debater o tema da vacina.

Recebe notícias pelo Whatsapp

Nesta quinta, o instituto ligado ao governo do estado de São Paulo começou a produzir doses da vacina. A manipulação e o envase do imunizante também serão feitos em turnos sucessivos, sete dias por semana, para que a produção diária em São Paulo alcance a capacidade máxima de até um milhão de doses por dia.

“É um momento histórico que orgulha todos nós, brasileiros. O Butantan mais uma vez sai à frente e começa a produzir uma vacina que vai salvar milhões de brasileiros. Para fazer a quantidade que a urgência nos impõe, a fábrica que funcionava em escalas passará a funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana”, afirmou o governador paulista João Doria.

A vacinação, que já tem data para começar em São Paulo (25 de janeiro), ainda depende de autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Nesta quinta, a Diretoria Colegiada da Anvisa aprovou uma resolução que “abre possibilidade aos laboratórios de solicitarem autorização para uso emergencial, em caráter experimental, de vacinas contra covid 19”.

Veja como foi a assinatura do protocolo de intenções. A cerimônia oficial começa no minuto 15:30.

Edição: Felipe Silveira
Foto: Fecam
Informações: Fecam | Governo de SP | Agência Brasil