Por recesso, servidores realizam manifestação nesta quinta-feira

Está marcada para esta quinta-feira (10), às 17 horas, em frente à Prefeitura, uma manifestação de servidores públicos municipais da saúde de Joinville. Eles defendem o direito ao recesso de final de ano para todos os servidores, a valorização da saúde pública e melhores condições de trabalho. A organização é do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville e Região (Sinsej).

Segundo o sindicato, o prefeito Udo Döhler não quer conceder o descanso merecido de alguns dias e se nega a decretar ponto facultativo ou possibilitar qualquer outra medida que valorize trabalhadores da saúde. A organização destaca que há nove meses os profissionais põem em risco a própria saúde e a saúde das famílias para atuar no combate à covid-19.

Os servidores cobram medidas eficientes de combate à doença, lembrando que, mesmo diante do nível gravíssimo de contágio da doença, a Prefeitura manteve as aulas presenciais durante todo o mês de novembro; que o serviço de transporte segue funcionando sem regras eficientes para segurança sanitária; e que diversos serviços não essenciais continuam sendo prestados sem necessidade.

Os servidores reclamam que a secretária não respondeu às tentativas de negociação e que fez chamadas sem transparência sobre os critérios de convocação, sem possibilidade de receber hora-extra ou até mesmo acumular horas para um banco de horas positivo. O sindicato também alega falta de materiais nos postos e no almoxarifado do Hospital São José.

Para a manifestação, a organização recomenda distanciamento, uso de máscara e álcool gel.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Prefeitura
Informações: Sinsej