JEC perde para o Pelotas e deixa o G4 do grupo na Série D

O JEC perdeu a primeira partida na Série D do Campeonato Brasileiro. Com pênalti infantil no segundo tempo, o Tricolor foi derrotado neste domingo (4) pelo Pelotas (RS), por 2 a 0, na Boca do Lobo. O gol do time gaúcho foi marcado por Juliano.

Sem ainda contar com o técnico Fabinho Santos e com os jogadores Edson Ratinho, Mayk e Andrezinho, em isolamento por conta de terem contraído a covid-19, o Joinville chegou para o confronto com novidades nos 11 iniciais. Com baixa produtividade, Gustavinho perdeu a vaga de titular para Adriano no ataque tricolor.

Primeiro tempo

Com um frio de 10 graus Celsius e ventos fortes, o jogo começou com o Coelho criando as ações ofensivas pela lado esquerdo. Aos 3 minutos, em falta cobrada por Diego direito para o gol, o goleiro Rafael tirou de soco, mas sem muitos problemas. Depois da primeira chance do time joinvilense, o jogo ficou disputado e as equipes não conseguiram criar oportunidades de gols.

Mas isso mudou aos 18 e 22 minutos, quando Renan Castro chegou à linha de fundo pela esquerda. Nas duas oportunidades o lateral chutou forte, mas não conseguiu marcar. Um minutos depois, o JEC teve a melhor chance de abrir o placar, dessa vez com Diego. O camisa 10 fez ótima jogada dentro da área e chutou colocado de perna esquerda. A bola beijou a trave esquerda e não entrou.

Após se encontrar na partida, o Pelotas conseguiu a única chance de marcar, aos 36, e assustou. Após falta a centímetros da área, Itaqui chutou forte e a bola sobrou na pequena área. Gabiga chutou e marcou, mas a bola bateu na mão do jogador e o juiz anulou o gol.

No final do primeiro tempo, o Joinville ainda teve mais uma chance com Adriano. O atacante recebeu cruzamento de Kaynan, mas não pegou bem na bola e desperdiçou a última chance da primeira etapa.

Segundo tempo

Sem mudanças no intervalo, o segundo tempo começou com Renan Castro tentando a primeira investida do Joinville, aos 7. O camisa 6 chutou de fora da área, mas chutou fraco e facilitou a defesa de Rafael.

Na primeira chegada do Pelotas, o time gaúcho abriu o placar na Boca do Lobo. Renan Castro fez falta infantil na área e o juiz marcou pênalti, aos 13 minutos. Juliano bateu no canto esquerdo e fez — 1 a 0 Pelotas. Precisando se recuperar, o Joinville fez duas mudanças logo depois do gol. Adriano e Braga saíram para a entrada de Lucas de Sá e Banguelê.

Com o 1 a 0 no placar, o Pelotas não quis mais jogo e começou a gastar o tempo, que corria contra o visitante. Após bons minutos sem nenhuma oportunidade, quem chegou foi o Joinville. Aos 23, Alison Mira levou a bola para dentro da área e chutou, mas foi travado na hora H.

Com o relógio e o placar contra, Willian Fabbro mudou a equipe novamente. Romarinho e Gustavinho entraram nos lugares de Alison Mira e Davi Lopes. Buscando o empate, o Joinville veio para cima nos minutos finais. Aos 45, Renan Castro achou Gustavinho na área. O atacante cabeceou e a bola passou perto.

Com seis minutos de acréscimos, o jogo ganhou emoção. Aos 47, Lucas de Sá cobrou falta direto para o gol e Rafael espalmou para fora, evitando o empate. Aos 50, a polêmica do jogo. Diego foi derrubado na área e os jogadores do Tricolor pediram pênalti, mas o juiz não deu nada. Ainda deu tempo de Dalberson errar um passe no campo de defesa, mas o goleiro se jogou na frente da bola e não a deixou passar.

Após o apito final, os jogadores do Joinville foram para cima do árbitro da partida para cobrar o lance polêmico. Na confusão, o júiz Leonardo Ferreira Lima expulsou Braga. Com isso, o camisa 5 será desfalque para a próxima partida do Coelho.

E agora?

O JEC cai para a quinta colocação do Grupo A8, com 5 pontos em quatro jogos. Já o Pelotas sobe para o quarto lugar, com 6 pontos ganhos. Agora o Joinville tem novamente uma semana para trabalhar até o próximo compromisso pela Série D. No próximo sábado (10), o Coelho recebe o Caxias, às 17 horas, na Arena Joinville.

Ficha técnica

Gols:

Juliano (Pelotas) aos 13′ 2T

JEC
Dalberson; Renan Guedes, Charles, Jaques, Renan Castro; Braga (Banguelê), Davi Lopes (Gustavinho), Diego; Kaynan, Adriano (Lucas de Sá), Alison Mira (Romarinho).

Pelotas
Renan; Marcelo, Gabriel Silva, Mateus Santana, Gabiga; Moisés, Vini Garcia, Itaqui, Ramires; Marcão, Juliano.


Texto: Bernardo Gonçalves
Foto: Tales Leal | AI ECP