JEC não passa por Belliato e empata com o Marcílio Dias na Série D

O JEC empatou novamente na Série D do Campeonato Brasileiro. A equipe não aproveitou as suas oportunidades e ficou somente no 0 a 0 contra o Marcílio Dias neste sábado (26), no estádio Doutor Hercílio Luz. Os destaques da partida foram os goleiros Belliato e Dalberson, que fizeram ótimas defesas.

Primeiro tempo

O JEC chegou para o confronto com mudanças em seus 11 iniciais. O zagueiro Jaques entrou no lugar de Eduardo Melo na zaga e Alison Mira assumiu o ataque da equipe no lugar de Romarinho.

Com a bola rolando, o JEC teve a primeira chance do jogo aos 3 minutos. Alison Mira chutou de fora da área, a bola desviou e o goleiro Belliato teve que espalmar para evitar o gol. A resposta do Marcílio veio aos 7, com Anderson Ligeiro. Ele pegou o rebote e chutou por cima do gol de Dalberson. Aos 10, Xavier bateu falta perto da área tricolor, mas também jogou para fora.

Aos 15, Alison teve mais uma chance de abrir o marcador. Após rebote do goleiro, o atacante chutou de primeira, mas Belliato se recuperou e fechou o ângulo do camisa 9 tricolor.

Aos 26, a bola foi invertida da esquerda para a direita no ataque. Edson Ratinho pegou de primeira, mas jogou longe da meta do Marinheiro. Dois minutos depois, o time do vale chegou com perigo. Após escanteio, Magrão cabeceou sozinho na área, mas jogou para fora.

Com o jogo muito faltoso, Anderson Ligeiro sentiu aos 31 minutos e teve que ser subtítulo. Guilherme Pitty entrou no lugar do camisa 11 Rubro-Anil. Também por lesão, Leo Santos saiu para entrada de Weriton, aos 42.

Na última oportunidade do primeiro tempo, aos 48, Guilherme Bitty chutou de fora da área e Dalberson fez boa defesa. Com isso, o jogo foi para o intervalo com o placar zerado.

Segundo tempo

Buscando o gol, Fabinho Santos mudou o ataque tricolor no intervalo. Kaynan entrou no lugar de Gustavinho. Mas quem chegou primeiro foi o time da casa. Aos 2, Marllon pegou a sobra na área do lado direito e chutou forte cruzado. Dalberson fez uma bela defesa e evitou o gol.

Aos 7, Guilherme Pitty chutou de fora da área e a bola passou à esquerda da meta tricolor. A resposta do tricolor veio aos 14, com Kaynan. Ele recebeu passe de Edson Ratinho entre os zagueiros e bateu. Belliato operou uma bela defesa para evitar o gol do camisa 18.

Buscando uma equipe com mais velocidade, Fabinho colocou Lucas de Sá no lugar de Davi Lopes, aos 17. Aos 26, o comandante trocou novamente, mas por conta de lesão. Jaques sentiu e deu lugar para o estreante Fernando Fonseca.

Aos 32, Marllon cobrou escanteio no pé do Luiz Renan, que chutou na junção das traves assustando o goleiro Dalberson. Aos 36, Matheus Banguelê entrou no lugar de Braga na última mexida no time do Joinville.

Aos 38, o Marinheiro chegou de novo. Jerffeson puxou para a direita dentro da área. Ele chutou forte e levou perigo ao goleiro Dalberson. Quatro minutos depois, Marllon chutou forte, mas a bola foi nas redes pelo lado de fora.

As equipes tentaram tirar o empate do placar, mas sem sucesso para nenhuma das duas e o jogo terminou sem nenhum gol.

E agora?

Com o empate, o Coelho somou seu segundo ponto na competição e fica provisoriamente na quinta posição do Grupo A8 da competição. Neste sábado, o Novorizontino venceu o Pelotas em casa e assumiu a liderança do grupo com quatro pontos. Ainda neste sábado, jogam São Luiz e São Caetano. No domingo, Tubarão e Caxias fecham a rodada do grupo.

O técnico Fabinho Santos terá apenas quatro dias para ajustar a equipe para a terceira rodada. O JEC iria jogar contra o São Luiz (RS) primeiramente na quarta-feira (30), mas a pedido da emissora que tem os direitos de transmissão da Série D, o jogo ocorrerá na quinta-feira (1), às 19 horas, na Arena Joinville.

Ficha técnica

JEC
Dalberson; Renan Guedes, Charles, Jaques (Fernando Fonseca), Renan Castro; Braga (Banguelê), Davi Lopes (Lucas de Sá), Diego; Edson Ratinho, Gustavinho (Kaynan), Alisson Mira.

Marcílio Dias
J. Beliatto; Luiz Renan, Magrão, Luan, Jerffeson Recife; Daniel Pereira, Xavier, Marllon; Léo Santos (Weriton), Anderson Ligeiro (Guilherme Pitty), Zé Vitor.


Texto: Bernardo Gonçalves
Foto: Vitor Forcellini/JEC