Com pênalti perdido e lei do ex, JEC empata na estreia da Série D

O JEC somou o seu primeiro ponto na Série D do Campeonato Brasileiro. A equipe empatou em 1 a 1 com o Novorizontino neste sábado (19), na Arena Joinville, na estreia da competição nacional. Os gols foram marcado por Guilherme Queiróz e Bruno Aguiar (contra). Edson Ratinho ainda perdeu um pênalti para o Tricolor.

Primeiro Tempo

Antes de a bola rolar, o Joinville já teve problemas e surpresas em sua escalação. O atacante Luquinhas teve uma contratura na parte posterior da coxa esquerda e foi cortado da partida. Quem assumiu a vaga foi o lateral Edson Ratinho, que atuou na posição no Campeonato Catarinense.

Com a bola rolando, o JEC começou pressionando o adversário. Aos 3 minutos, Diego roubou a bola no ataque, tabelou com Romarinho e chutou forte para a primeira defesa do goleiro Giovanni. O Novorizontino chegou pela primeira vez aos 10. Após escanteio cobrado pela esquerda, Léo Baiano cabeceou por cima da meta de Dalberson.

Dois minutos depois, o JEC teve mais uma oportunidade de abrir o placar. Em escanteio cobrado por Diego, o zagueiro Charles meteu a cabeça na bola, mas a redonda foi para fora.

Melhor no jogo, o Joinville teve mais duas oportunidades com Romarinho e Ratinho, mas quem marcou foi o Novorizontino. Aos 19 minutos, Eduardo Melo errou na saída e a bola sobrou para Léo Baiano dentro da área. Ele foi derrubado pelo goleiro Dalberson e sofreu pênalti. Guilherme Queiróz bateu forte no ângulo esquerdo e abriu o placar.

Após o gol, o jogo ficou equilibrado e com os visitantes chutando mais ao gol, mas sem nenhum susto para o goleiro Dalberson. Assim, o Novorizontino foi para o intervalo com a vantagem.

Segundo Tempo

Fabinho Santos trocou a zaga no intervalo. Jaques, recém-contratado, entrou no lugar de Charles. Buscando a virada, o Joinville chegou ao ataque logo no primeiro minuto. Após cruzamento de Renan Guedes, Romarinho cabeceou, mas a bola foi por cima da gol. Aos 9, Diego cruzou na área e obrigou Giovanni jogar a bola para longe.

Um minuto depois, Fabinho fez mexida dupla no ataque. Alison Mira e Kaynan entraram no lugar de Romarinho e Gustavinho, respectivamente. Aos 13, Ratinho disputou a bola por cima e foi derrubado. O Joinville pediu pênalti, mas o juiz mandou seguir o lance.

O gol do Joinville veio aos 15, com a lei do ex aparecendo. Após cruzamento de Ratinho, Bruno Aguiar, campeão Brasileiro da Série B em 2014 com o JEC, cabeceou para a própria meta e fez contra. Embalado com o gol, Edson Ratinho quase virou o jogo logo no lance seguinte. Ele recebeu na direita, puxou para a esquerda e chutou forte, mas para fora.

Querendo virar a partida, o comandante tricolor colocou o meia Lucas de Sá no lugar do volante Davi Lopes.

Aos 28, O JEC chegou mais uma vez com perigo, em jogada de Ratinho. O capitão recebeu passe dentro da área e chutou. A bola teve desvio providencial da zaga da equipe paulista e foi pra escanteio.

Aos 33, Diego tentou driblar o goleiro, foi derrubado na área e sofreu pênalti. Edson Ratinho bateu forte no canto direito, mas Giovanni fez bela defesa e evitou a virada do Tricolor. Em seguida, a resposta do Novorizontino. Após cruzamento, Matheus obrigou Dalberson a fazer ótima defesa.

As equipes tentaram o gol da vitória nos minutos finais, mas nenhuma teve sucesso.

E agora?

Com o empate, o Coelho somou seu primeiro ponto na competição. Neste sábado ainda jogam São Caetano e Caxias. No domingo, a rodada será fechada com o Tubarão e São Luiz.

O técnico Fabinho Santos terá uma semana para ajustar a equipe para a segunda rodada. O JEC viaja no próximo sábado (26) para enfrentar o Marcílio Dias, às 16 horas, no Gigantão das Avenidas, em Itajaí.

Ficha Técnica

Gols
Guilherme Queiróz (Novorizontino) – 21′ 1T
Bruno Aguiar (Contra) – 15′ 2T

JEC
Dalberson; Renan Guedes, Charles (Jaques), Eduardo Melo, Renan Castro; Braga, Davi Lopes, Diego; Edson Ratinho, Gustavinho (Kaynan), Romarinho (Alison Mira).

Novorizontino
Giovanni; Felipe Neguinho, Bruno Aguiar, Edson Silva, Paulinho; Adilson Goiano, Léo Baiano, Daniel; Leonardo (Christopher), Deivid Silva (Cleo), Guilherme Queiróz.


Texto: Bernardo Gonçalves
Fotos: Vitor Forcellini/JEC