Em justificativa de voto de impeachment, Krelling dispara contra adversários

Um dia depois de receber o apoio do PSL à sua candidatura à Prefeitura de Joinville, o deputado estadual Fernando Krelling (MDB) votou a favor da abertura de processo de impeachment do governador Carlos Moisés e da vice Daniela Reinehr. Em sua justificativa de voto, fez um desabafo sobre as críticas que recebeu em Joinville.

Notícias relacionadas
PSL anuncia coligação com MDB e Dalmo Claro retira candidatura
Três deputados de Joinville votam a favor do julgamento de Moisés e Daniela
Como votou cada deputado em relação aos processos de impeachment
Os próximos passos do pedido de impeachment de Moisés e Daniela

A decisão do PSL estadual, o partido do governador, atropelou diretórios municipais e foi vista como uma tentativa de ganhar votos do MDB na Alesc, visando evitar o andamento do impeachment. O PSL local vinha construindo a candidatura de Dalmo Claro, que deixou a disputa muito frustrado na quarta-feira. Assim, entre o anúncio da coligação entre MDB e PSL e a votação na Alesc, Krelling foi um alvo fácil dos adversários, o que tirou o sono do parlamentar joinvilense.

“Mal-intencionados disseram que meu voto poderia ser comprado por uma aliança partidária. Corrupção comigo não tem vez, meus princípios e caráter não têm preço. Minha família e minha história são pautadas pela correção, por fazer o certo”, finalizou.

Veja o vídeo com a justificativa completa

Meu voto é técnico e leva em consideração os fatos que, nesse momento, justificam a necessidade deste processo…

Posted by Fernando Krelling on Thursday, September 17, 2020


Texto: Felipe Silveira
Foto: Fábio Queiroz/Alesc