Consulado da Mulher abre inscrições para processo seletivo

Buscando fortalecer os negócios de microempreendedoras, o Instituto Consulado da Mulher, ação social da Consul (marca da Whirlpool), abriu inscrições para sua nova turma de assessoradas. O objetivo é prover suporte e conhecimento para as participantes, de forma que se sintam confiantes, capazes de empreender ou de ampliar seus negócios para gerar renda e dar um futuro melhor para suas famílias.

O período de inscrição para a turma de 2021 vai até dia 30 de setembro e os critérios para participação são: ter mais de 18 anos; residir em uma das cidades onde a iniciativa mantém suas unidades (São Paulo, Manaus, Rio Claro ou Joinville); empreender na área da alimentação; ser informal ou Microempreendedor Individual (MEI); e faturar mensalmente entre R$ 100 e R$ 6.750. As participantes selecionadas serão contatadas por telefone no dia 16 de outubro. Devido à pandemia as aulas terão início virtualmente.

O programa, com duração de um ano, disponibiliza às empreendedoras educadores sociais para que juntos trabalhem temas de gestão administrativa e financeira, marketing, vendas, pessoas, formalização, sustentabilidade e gênero. Essa capacitação, quando colocada em prática, mostrou resultado em mais de 50% de aumento na renda das mulheres participantes dos últimos dois anos.

“Completando 18 anos, o Consulado da Mulher já beneficiou mais de 35 mil pessoas, em 165 cidades diferentes, mas queremos fazer mais. Com o isolamento social, muita gente precisou se reinventar e isso, com certeza, inclui as microempreendedoras. Por isso, quero convidar a todas que se inscrevam para podermos contribuir para a construção de mais histórias de sucesso”, comenta Leda Böger, diretora do Consulado da Mulher.

O Consulado da Mulher vem oferecendo semanalmente conteúdo gratuito com especialistas de diferentes áreas, que compartilham conhecimento durante lives realizadas no canal do Youtube. Quinzenalmente, quem assume o controle são as próprias empreendedoras assessoradas, que usam o canal como uma oportunidade de troca de experiências, conhecimentos e aprendizados.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Consulado da Mulher
Informações: Assessoria