CVJ retoma projeto que provocou greve do serviço público no início do ano

Entre fevereiro e março, parte dos servidores públicos de Joinville cruzaram os braços para protestar contra dois projetos em tramitação na Câmara de Vereadores de Joinvile (CVJ). Um deles foi retirado da pauta e outro foi adiado. O Projeto de Lei Complementar 3/2020, que aumenta a contribuição previdenciária dos servidores públicos municipais de 11 para 14%, será retomado nesta segunda-feira (24), em reunião conjunta (e online) das comissões de Legislação e de Finanças.

“Se o projeto for aprovado, os servidores públicos de Joinville sofrerão uma grave perda de poder aquisitivo”, registra nova do Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville e Região (Sinsej). A direção do Sinsej pede que a categoria e a população acompanhem a sessão virtual e pressionem os vereadores a não aprovarem a redução salarial provocada com a medida.

Segundo o movimento sindical, os vereadores estão descumprindo o acordo feito com a direção do Sinsej de promover uma audiência pública que esclareça sobre a realidade financeira do Instituto de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Joinville (Ipreville). Este projeto foi apresentado a partir da Reforma da Previdência no Congresso Nacional, aprovada no ano passado.

A reunião virtual das comissões será transmitida no canal do Youtube da CVJ a partir das 15 horas.


Texto: Felipe Silveira
Foto e informações: Sinsej