JEC perde para o Brusque e está eliminado do Campeonato Catarinense

O Joinville Esporte Clube perdeu para o Brusque por 2 a 1 nesta quinta-feira (30), no Vale do Itajaí, e assim deu adeus ao Campeonato Catarinense de 2020. Com o resultado, o Tricolor terá somente a Série D pela frente. A estreia do JEC na competição deve ocorrer em 19 ou 20 de setembro, contra o Novo Horizontino (SP), na Arena Joinville.

Primeiro tempo

Antes mesmo de o jogo começar, JEC e Brusque tiveram baixas no time titular. No Marreco, Alex Sandro sentiu no aquecimento e não foi para o jogo. No Joinville, Charles, que estava gripado, sequer viajou para o Vale.

Assim que a bola rolou, as primeiras chegadas ao ataque foram do Brusque, com Marco Antônio e Thiago Alagoano. Os dois chutaram para fora. Aos 10, a primeira chance do Tricolor, que veio com Luquinhas. Ele chutou rasteiro, mas Zé Carlos não teve dificuldade para fazer a defesa. Aos 12, Edu, do Brusque, recebeu na área, puxou para a perna esquerda, mas também chutou para fora.

Melhor no jogo, o Brusque achou o primeiro gol aos 20 minutos. Edu fez ótima jogada e deu belo passe em profundidade para Marco Antônio. Ele chegou na frente do gol e chutou por cobertura para fazer um lindo gol.

Precisando do resultado, o Joinville foi para cima do time da casa, mas não conseguiu nada. Aos 32, Luquinhas chutou por cima. Braga, aos 36, chutou da entrada da área e obrigou Zé Carlos a praticar boa defesa. Sem muitas movimentações a mais, o Brusque foi para o intervalo com a vantagem.

Segundo tempo

Na segunda etapa, o Joinville foi o primeiro a chutar no gol. Trindade, aos 4 minutos, chutou por cima do gol de Zé Carlos. Precisando do resultado, o Tricolor veio pra cima. Aos 9, Adriano chutou em cima da zaga e a bola foi para escanteio. Após a cobrança, Luquinhas pegou a sobra na área e meteu um voleio no travessão. O time chegou perto, mas não marcou.

Aos 15 minutos, o técnico Fabinho Santos fez mexida dupla. Saíram Adriano e Braga e entraram Wallison e Renan Guedes. Aos 18, Lucas de Sá, em bela cobrança de falta, colocou mais uma bola no travessão do goleiro Zé Carlos.

Porém, após dois minutos do lance que ampliava a esperança tricolor, o Brusque jogou água no chope, marcando o segundo gol. Em pênalti feito por Eduardo Borges, em cima de Zé Matheus, Edu bateu e fez. E, após o gol, o jogo ficou morno.

Fabinho mexeu mais uma vez no time, os 29. Luquinhas deu lugar a Diego. Aos 33, o JEC achou o seu gol. Edson Ratinho cruzou na cabeça de Trindade, que cabeceou firme e descontou. O empate quase chegou em cobrança de falta, aos 39. Lucas de Sá cruzou, a bola não desviou em ninguém e bateu pela quarta vez na trave esquerda de Zé Carlos. Após isso, o jogo não teve mais nenhuma chance para os dois lados. Ainda deu tempo de o goleiro Dalberson ser expulso.

E agora?

O técnico Fabinho Santos terá quase dois meses para preparar a equipe para a partida contra o Novo Horizontino, na abertura da Série D do Campeonato Brasileiro. O Coelho terminou sua campanha no Catarinense com 3 vitórias, 1 empate e 7 derrotas em 11 jogos disputados.

Ficha técnica

Marco Antônio (BRU) aos 20′ 1T
Edu (BRU) aos 20′ 2T
Trindade (JEC) aos 33′ 2T

JEC
Dalberson; Edson Ratinho, Eduardo Melo, Edson Borges, Mayk; Braga (Renan Guedes), Trindade, Lucas de Sá; Romarinho (Robert Fischer), Luquinhas (Diego), Adriano (Wallison)

Brusque
Zé Carlos; Edilson (Gustavo Henrique), Cleyton, Alemão e Airton (Ronael); Rodolfo Potiguar (Ruan) e Zé Matheus; Thiago Alagoano; Fabinho (Dandan), Marco Antônio (Baianinho) e Edu


Texto: Bernardo Gonçalves
Foto: Yan Pedro/JEC