Vereadores aprovam suspensão de pagamento ao Ipreville até o fim do ano

Por um voto de diferença, os vereadores aprovaram, na sessão desta quarta (24), em duas votações, a proposta da Prefeitura de suspender até 31 de dezembro o pagamento das cotas patronais e refinanciamentos de dívidas ao Ipreville (PL 58/2020). Servidores municipais manifestaram-se contra o projeto, por meio de centenas de mensagens no Youtube, onde era transmitida a sessão.

Dez parlamentares votaram a favor: Adilson Girardi (MDB), Claudio Aragão (MDB), Fabio Dalonso (PSD), Lioilson Correa (PSC), Mauricinho Soares (MDB), Natanael Jordão (PSC), Pelé (MDB), Richard Harrison (MDB), Roque Mattei (MDB), e Wilson Paraíba (PROS).

Nove votaram contra: Ana Rita Negrini Hermes (Cidadania), Iracema do Retalho (PSDB), Jaime Evaristo (PSC), James Schroeder (PDT), Maurício Peixer (PL), Ninfo König (PL), Odir Nunes (PSDB), Rodrigo Fachini (PSDB) e Tânia Larson (PSL).

A Comissão de Saúde e Previdência aprovou a proposta durante a tarde. No dia anterior, a comissão havia designado o vereador Natanael Jordão (PSC) como relator do projeto, mas na tarde de hoje a relatoria foi redesignada para o vereador Mauricinho Soares (MDB), que apresentou parecer político favorável à proposta. A vereadora Iracema do Retalho (PSDB), que havia solicitado um parecer técnico da Consultoria de Políticas Públicas da Casa, foi a única na comissão que votou contra o projeto de lei.

Também na terça-feira, o projeto foi aprovado nas comissões de Legislação e de Finanças. Os pareceres favoráveis de Legislação e Finanças foram assinados pelos vereadores Richard Harrison (MDB) e Roque Mattei (MDB), respectivamente.

A nova lei municipal é baseada no artigo 9 da Lei Complementar 173/2020, que estabelece o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Prefeitura
Informações: Divisão de Jornalismo da CVJ