A política em Joinville: Bancada feminina cobra criação de observatório

Por Felipe Silveira
Foto: Getty Images

A criação do Observatório Social de Violência Contra a Mulher, lei aprovada e sancionada em 2015 que ainda não foi implementada, de autoria da ex-deputada Ana Paula Lima (PT), é a nova bandeira da Bancada Feminina da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). A decisão ocorreu na manhã de sexta-feira (19).

Pela proposta apresentada, um grupo de trabalho será montado, unindo mulheres de diversas instituições: Legislativo, Executivo, Ministério Público, universidades e entidades voltadas para proteção da mulher.

A deputada Luciane Carminatti (PT) defendeu que o observatório social seja esse “grande guarda-chuva que abriga dados, análises e proposições para que se torne uma importante referência para orientar políticas públicas não só de combate à violência, mas também nas diferentes áreas de atuação”.

Para a deputada, o observatório será a ferramenta utilizada pelos governos para definir as prioridades nas ações de combate à violência contra a mulher, cujos números estaduais são assustadores. Somente em 2019, 50 mulheres foram mortas, um aumento de 40% em relação a 2018. E, neste ano, um levantamento feito pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina, com dados da Polícia Civil, aponta que de janeiro até maio foram 21 feminicídios em diversas regiões do estado.


Recursos

O deputado estadual Fernando Krelling (MDB) se reuniu, na semana passada, com o secretário estadual da Saúde, André Motta Ribeiro, e pediu mais recursos para Joinville enfrentar a pandemia de covid-19. Segundo ele, serão entregues mais 12 respiradores para o Hospital Regional Hans Dieter Schmidt.

Krelling se reuniu com o presidente do Tribunal de Contas de SC – Divulgação

O parlamentar, que é pré-candidato a prefeito, também se reuniu com o presidente do Tribunal de Contas de SC, Adircélio de Moraes. No encontro, ele pediu que recursos das infrações de trânsito também possam ser usados para as manutenções prediais de delegacias e compra de equipamentos, como armas, coletes e viaturas.

“Hoje os recursos nos fundos específicos possuem um valor alto e são utilizados apenas para programas de educação e reeducação no trânsito. Sendo assim, mesmo fazendo bons programas, ficam recursos em caixa e não podem ser utilizados para outros fins”, escreveu em uma rede social.

Ex-atleta e ligado à pauta do esporte, não é de hoje que Krelling busca se aproximar da pauta “segurança pública”. Em seus discursos na Câmara de Vereadores, onde esteve por dois anos, inclusive como presidente da casa legislativa, falou diversas vezes sobre o tema.

Diferenças

Fernando Krelling (MDB) não fala sobre temas nacionais em sua página oficial, diferentemente do colega de Alesc Sargento Lima (PSL), que publica sobre o assunto o tempo todo. Há algumas questões estaduais, especialmente sobre a CPI dos Respiradores, que preside, mas a pauta nacional é predominante, sempre em defesa do modelo autoritário que avança sobre o país hoje. Já Lima quase não publica sobre visitas, ao contrário de Krelling, cuja timeline é tomada por registros de encontros, tanto em gabinetes quanto nas comunidades.


Na Câmara

A revisão do Plano Diretor (PLC 61/2018) está na pauta da reunião da Comissão de Legislação desta segunda-feira (22), às 14 horas, na Câmara de Vereadores. Às 15 horas, volta ao debate o PL 58/2020, que permitirá à Prefeitura, se aprovado, que suspenda os pagamentos das contribuições previdenciárias patronais com vencimentos entre 1º de março e 31 de dezembro de 2020. Será em reunião conjunta das comissões de Legislação, Finanças, Saúde e Previdência.

O Conselho de Ética da CVJ se reúne na terça-feira (23), às 14h30, para avaliar representações contra vereadores. Às 15 horas haverá reunião da Comissão de Urbanismo.

Na quarta-feira (24), a Comissão de Educação se reúne às 14 horas. Uma hora depois começa a reunião da Comissão de Saúde, que recebe representante da Secretaria de Saúde para saber como está a situação do combate à dengue no município. Às 16 horas é a vez da Comissão de Finanças. As sessões ordinárias começam às 17 horas dos três primeiros dias úteis da semana.

Mirins

Os 19 eleitos para a 17ª Legislatura da Câmara Mirim tomam posse na quinta-feira (25), às 16 horas, em sessão virtual. A Câmara Mirim é um projeto da Escola do Legislativo em que os jovens conhecem e aprendem a rotina do poder Legislativo, além de sugerir projetos que podem até virar lei.


Papo com especialista

Tânia Eberhardt, pré-candidata à prefeitura pelo Cidadania, realiza uma live com participação da professora Virgínia Grace Barros. Doutora em Ciências Ambientais pela Università Ca’Foscari de Veneza, mestre em engenharia ambiental e graduada em engenharia sanitária, a convidada é professora na Udesc Joinville. Atua nas áreas de hidrologia, gestão de recursos hídricos, resíduos sólidos, saneamento e estudo de impacto ambiental. Será às 19h30, pela página no Facebook da pré-candidata.


A política em Joinville é uma coluna informativa sobre o cenário político da cidade. Às segundas, quartas e sextas-feiras, a equipe de O Mirante destaca os principais acontecimentos do momento (do dia ou da semana) e outros temas da política municipal e estadual. Atualmente, o editor Felipe Silveira é o responsável por ela. Você pode contribuir com pautas, com divulgação e com R$ 1 (ou mais), colaborando com nossa campanha. Saiba mais clicando na imagem abaixo.