Grupos empresariais lançam campanha de incentivo à economia local

Com o objetivo de estimular o consumo de produtos e serviços de empresas locais, entidades de Joinville e Santa Catarina criaram a campanha “Eu coopero com a economia local”, para incentivar a população a manter os empreendimentos funcionando e a economia girando durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19).

A iniciativa conta com o apoio do Sebrae/SC, da cooperativa Sicredi Norte SC e de entidades como Associação Empresarial de Joinville (Acij), Associação dos Comerciantes de Material de Construção (Acomac), Associação de Joinville e Região das Pequenas, Micro e Médias Empresas (Ajorpeme) e Câmara de Dirigentes Lojistas de Joinville (CDL Joinville).

Nilton Floriano, presidente do Sicredi Norte SC, explica que a ideia surgiu para auxiliar a retomada das atividades econômicas. “Queremos ativar o mercado do bairro, o açougue da esquina, a farmácia do nosso conhecido”, afirma.

Segundo a pesquisa “Impacto do Coronavírus no Negócios de SC”, desenvolvida pelo Sebrae/SC, pela Federação das Indústrias (Fiesc) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio), o número de demissões no estado já ultrapassou 606 mil, desde o início da pandemia da covid-19. Na região Norte, 90,9% das empresas apontaram queda no faturamento, resultando em perdas de R$ 1,7 bilhão.

“Neste momento de crise, onde empresas estão fechando suas portas e estamos perdendo postos de trabalho, é de fundamental importância que todos apoiem os pequenos negócios. Eles são responsáveis pela geração dos empregos formais, contribuem com o desenvolvimento da comunidade e o dinheiro fica no seu bairro”, reforça o gerente regional Norte do Sebrae/SC, Jaime Arcino Dias Júnior.

José Manoel Ramos, presidente da CDL Joinville, afirma que a crise atual é diferente de qualquer outra que o comércio já tenha enfrentado e que é preciso que os comerciantes se reinventem e usem a criatividade para atrair novos clientes: “só assim é possível estimular a economia local e gerar emprego e renda para a cidade”, afirma.

O presidente da Ajorpeme, Adael dos Santos, demonstra preocupação com os micro e pequenos negócios. “Cada um pode fazer a sua parte, divulgando e comprando das pequenas empresas da nossa região”, ressalta.


Edição: Fernando Costa
Foto: Felipe Silveira
Informações: Assessorias