UFSC vai realizar testes de detecção do novo coronavírus

“Teste, teste, teste”. Esta é a principal recomendação, junto com o isolamento social, da Organização Mundial da Saúde (OMS) para combater a pandemia do novo coronavírus. O Brasil, no entanto, não se preparou para a testagem em massa e agora sofre sem saber quem foi e quem não foi contagiado pelo vírus que causa a covid-19. Mas, em Santa Catarina, o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) ganhou um reforço.

O governo do estado, responsável pelo laboratório, firmou uma importante parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com o objetivo de ampliar o atendimento à demanda de exames para o diagnóstico da doença. A universidade colocou à disposição laboratórios, equipamentos e profissionais qualificados e treinados nos protocolos do Lacen para realizar a detecção do vírus. Na quinta-feira (26), a UFSC iniciou as primeiras análises.

Inicialmente farão parte da força-tarefa o Laboratório de Biologia Molecular, Microbiologia e Sorologia (LBMMS/CCS), o Laboratório de Virologia Aplicada (MIP/CCB) e o Laboratório de Protozoologia (MIP/CCB), podendo ser ampliado o número de laboratórios envolvidos de acordo com a necessidade de ampliação do número de testes a serem realizados.

O secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino comentou a importância da parceria. “Podemos dar maior celeridade nos resultados das amostras. Isso faz com que tenhamos condutas mais assertivas dentro da rede hospitalar, além de condutas mais apropriadas no que diz respeito a pacientes que estejam em isolamento domiciliar. Além disso, traz uma diminuição da ansiedade para a população, o que acaba acontecendo quando temos coleta de amostras que tardam para serem liberadas com o resultado positivo ou negativo”, destacou.

O Lacen é o laboratório de referência estadual e coordenador da rede pública laboratorial no território catarinense. Por isso, as amostras continuarão sendo encaminhadas para o órgão, que fará a triagem e definirá aquelas que serão direcionadas para a UFSC. Atualmente, o Lacen vem produzindo uma média mensal de mil testes.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Robson Valverde/Governo de SC
Informações: Governo de SC