Apenas casos mais graves terão exame para atestar coronavírus

Novos critérios de classificação das pessoas com suspeita de coronavírus, que chegam nas Unidades Básicas de Saúde ou Pronto Atendimentos de Joinville, foram adotados pela Secretaria da Saúde.

A coleta para exames será feita somente em pacientes internados que estejam com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), ou seja, que apresentam dificuldade para respirar. Antes, pacientes que viajaram para qualquer país e tinham febre, que tiveram contatos com suspeitos ou com pessoas com diagnóstico de coronavírus confirmado teriam a amostra coletada.

A partir de agora, os pacientes com sintomas característicos da doença serão diagnosticados como casos de coronavírus e receberão atestado médico para passar a quarentena em casa. Os familiares também serão orientados em como proceder para evitar contaminação.

Segundo informações do Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (Lacen) e da Diretoria Vigilância Epidemiológica (Dive) as amostras coletadas a partir de 20 de março que estiverem fora do atual critério não serão mais processadas.

Orientações de atendimento

Nos casos de sintomas leves, como coriza, tosse, espirro, febre baixa e discreto mal-estar a orientação é ficar em casa. Não vá até uma unidade de saúde para não correr risco de contaminação. Se os sintomas piorarem, com febre alta, vá até uma unidade básica de saúde.

Em casos de sintomas severos, com coriza, tosse, febre alta e dificuldade de respirar, a orientação é procurar imediatamente uma Unidade de Pronto Atendimento ou a emergência de um hospital.

Ligue-Saúde

A Secretaria da Saúde de Joinville passou a oferecer um canal de atendimento telefônico com orientações sobre os sintomas do coronavírus e outras informações de saúde. O serviço Ligue-Saúde será por meio do telefone (47) 3481-5165, das 7 às 18h30, de segunda a sexta-feira, com atendimento de médicos.

O novo serviço será voltado somente para moradores de Joinville. A intenção é tirar dúvidas que possam evitar a ida dos pacientes até alguma unidade de saúde, principalmente aos pronto-atendimentos que foram vocacionados para atender emergenciais.


Edição: Fernando Costa
Foto: Governo de SC
Informações: Prefeitura de Joinville

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *