Grupo de Joinville participa de competição de dança em Nova Iorque

O Grupo de Dança Fernando Lima embarca, nesta sexta-feira (13), para Nova Iorque, nos Estados Unidos, onde participa de uma competição mundial de dança. A Valentina Kozlova International Ballet Competition (VKIBC), na qual dançam bailarinos selecionados de todo o mundo, ocorre de 15 a 20 de março.

Depois de montar um repertório de seis coreografias nas modalidades jazz e contemporâneo, o diretor Fernando Lima inscreveu seus bailarinos na seletiva brasileira da competição, o Prêmio Arte em Cena, que ocorreu em setembro de 2019, em Barueri (SP). O resultado não poderia ter sido melhor. Além de ter todas as coreografias premiadas no festival brasileiro, Fernando Lima e seu grupo conseguiram que cinco trabalhos fossem especialmente selecionados para a competição norte-americana. A própria Valentina Kozlova, bailarina russa que já ocupou o posto de primeira bailarina no New York City Ballet e é fundadora da competição, estava no corpo de jurados.

Dos cinco trabalhos selecionados, Lima escolheu três para o VKIBC. Os solos “Rastros” e “Em um céu de algodão doce”, ambos interpretados pelo bailarino Paulo Zanchin, e o conjunto “A tempestade que existe em mim…”, com os bailarinos Iara Cosmo, Iasmin Zamboni, Isabela Becker, Kathellen Klein, Mariana Boneli, Paulo Zanchin e Val Bernardi.

Além de competir, o grupo vai aproveitar a viagem para realizar cursos nos conceituados centros de dança da megalópole americana, como a Broadway Dance Center, a Peridance Capezio Center e a Alvin Ailey American Dance Theater, bem como realizar pesquisas sobre o que há de mais novo na dança, trazendo as últimas tendências criativas para o Centro de Dança e Pesquisa Fernando Lima, escola-sede do grupo, inaugurada em agosto do ano passado.

Valentina Kozlova é conhecida por ser uma grande inovadora no mundo do balé internacional. Nascida em Moscou, na Rússia, foi treinada na Escola de Ballet Bolshoi. Ingressou na Companhia Bolshoi Ballet em 1973 e foi promovida a bailarina principal em 1975. Desertou para os Estados Unidos em 1979, durante uma turnê. Depois de apresentações na Broadway, foi convidada a se tornar, em 1983, a bailarina principal do New York City Ballet. Ela aceitou e se apresentou com a companhia até 1995. Em 2003, Kozlova abriu seu conservatório de dança, o Conservatório de Dança Valentina Kozlova de Nova York. Também fundou o Dance Conservatory Performance Project, um local para fornecer apresentações públicas para seus bailarinos.


Edição: Felipe Silveira
Foto e informações: Assessoria