Odir Nunes quer ser o candidato do PSDB à Prefeitura de Joinville

Odir Nunes está na Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ) há oito mandatos, desde que foi eleito pela primeira vez em 1989. Mas, se depender dele, não estará no ano que vem, já que pretende mudar de endereço político. Ele quer ser o nome do PSDB na disputa pela Prefeitura e vai colocar o nome à disposição do partido na segunda-feira (2), em reunião dos tucanos.

Professor aposentado, Odir esteve em cargos do Executivo em alguns períodos de seus mandatos. Foi secretário de Desenvolvimento Comunitário entre 1990 e 1993, de Habitação entre 1994 e 1996 e diretor da Casan entre 1998 e 2002. Também foi presidente da CVJ no biênio 2011/2012. É esta experiência que ele considera seu trunfo.

“Tenho uma vasta experiência e posso dar uma grande contribuição para o nosso município. A experiência faz a competência”, disse, já ensaiando um slogan de campanha.

Ele ainda destacou que suas bandeiras serão a saúde, a educação e a infraestrutura, aproveitando o tema para criticar a gestão de Udo Döhler (2013-2020) e de Carlito Merss (2009-2012). “Nos últimos 12 anos a cidade perdeu o seu brilho. As pessoas estão desanimadas, desestimuladas, os munícipes e os servidores públicos”, avaliou Odir, que tem feito oposição ao prefeito desde o primeiro mandato.

Boa parte da base política do parlamentar é do distrito de Pirabeiraba, onde ele mora desde 1983. Natural de Vidal Ramos, filho de agricultores, mudou-se para Joinville em 1974 e começou a trabalhar na indústria. É casado e pai de quatro filhos. Na última eleição, em 2016, foi eleito com 3.039 votos.

O PSDB governou a cidade entre 2002 e 2008, com Marco Tebaldi. O político, que morreu no ano passado, assumiu a Prefeitura depois que Luiz Henrique da Silveira (PMDB) renunciou para se candidatar ao governo de Santa Catarina. Tebaldi foi reeleito em 2004 e voltou a disputar a Prefeitura em 2012 e 2016.


Texto: Felipe Silveira
Foto: Mauro Artur Schlieck/CVJ