Servidores públicos de Joinville declaram greve

Em assembleia na Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ), nesta segunda-feira (17), servidores públicos municipais declararam greve a partir de terça-feira (18). Eles querem a retirada de dois projetos do Executivo da pauta da Câmara. Uma nova assembleia está marcada para quarta-feira (19), às 9 horas, na frente da Prefeitura.

O Projeto de Lei Complementar 51/2019 cria gratificações e extingue cargos na educação. Já o Projeto de Lei Complementar 3/2020 eleva a alíquota de contribuição previdenciária dos servidores públicos. Este projeto foi apresentado a partir da Reforma da Previdência no Congresso Nacional, aprovada no ano passado.

Os servidores declararam estado de greve no dia 6 de fevereiro, mesmo dia em que anunciaram uma paralisação para o dia 13. Além das pautas já mencionadas, eles querem que o prefeito Udo Döhler abra as negociações da campanha salarial de 2020. Sem atendimento do prefeito, eles anunciaram nova paralisação nesta segunda-feira (17), na qual lotaram o plenário da CVJ. Eles pressionaram os vereadores para a retirada dos projetos da pauta, mas não foram atendidos pela mesa diretora. Foi o estopim para a greve.

Novas informações sobre a greve serão atualizadas a seguir.


Texto: Felipe Silveira
Foto: Cedida por Alex Sander Cardoso