Comissão de Finanças da CVJ aprova extinção de cargos na Educação

O projeto de lei complementar 51/2019, que extingue cargos da Secretaria de Educação e cria gratificações, foi aprovado, na última quarta-feira (5), na Comissão de Finanças e está pronto para ser votado em Plenário.

A relatoria da proposta mudou na reunião desta tarde. O relator anterior, Ninfo König (PSB), que não é mais membro da Comissão de Finanças, foi substituído por Wilson Paraíba (PSB), que já estava com o parecer favorável pronto.

A proposta gerou polêmica no final do ano passado, quando professores e diretores de escolas municipais marcaram presença no plenário para acompanhar o debate no último dia 19 de dezembro. Enquanto uma parte ocupou um lado da plateia para defender o projeto, outra parcela de servidores discordava da proposta e pedia a realização de concurso público.

Na ocasião, a Secretária de Educação, Sônia Fachini, pediu urgência na votação do projeto e afirmou que o texto foi aprovado por unanimidade no Conselho Municipal de Educação.

Já a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville (Sinsej), Jane Becker, afirmou na época que a criação das gratificações não resolve o problema da educação em Joinville.


Edição: Fernando Costa
Foto: Mauro Artur Schlieck/CVJ
Informações: Divisão de Jornalismo da CVJ