Fapesc e SDE selecionam bolsistas para gestão de recursos hídricos

Estão abertas as inscrições para bolsistas do Programa de Apoio à Pesquisa Aplicada nas Áreas de Recursos Hídricos e Saneamento da Secretaria do Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE). O Edital de Chamada Pública foi lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e segue aberto até 23 de janeiro de 2020. As inscrições devem ser submetidas através do site da Fapesc, onde também pode ser acessado o edital.

Os 17 bolsistas selecionados irão atuar no âmbito do segundo ciclo do Programa de Consolidação do Pacto Nacional pela Gestão das Águas (Progestão). Para participar, precisa ter titulação mínima de graduação e comprovada experiência na área específica de seleção. As bolsas são para as modalidades de Hidrologia, Barragem, Instrumentos de Gestão, Geologia, Planejamento de Recursos Hídricos 1 e 2, Saneamento, Administrativo/Contabilidade e para os Comitês Cubatão, Tijucas e Camboriú.

O Progestão é um programa da Agência Nacional das Águas (ANA) de incentivo financeiro aos sistemas estaduais para aplicação exclusiva em ações de fortalecimento institucional e de gerenciamento de recursos hídrico. O programa tem o objetivo de promover a governança da água para garantir a oferta do recurso em quantidade e qualidade no presente e no futuro.

Na avaliação do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, é papel do governo estar sintonizado com os desafios da gestão da água. “Por isso, com este edital, numa parceria SDE e Fapesc, o governo Moisés não só aprimora, mas cria bases sólidas para a inovação e o desenvolvimento de pesquisas e estudos voltados à gestão dos recursos hídricos, com a visão do progresso e, sobretudo, sem desconsiderar a preservação do meio ambiente e da nossa biodiversidade”, destaca. A meta da SDE é tornar o estado uma referência em gestão dos recursos hídricos.

Entre as metas do programa, a integração de dados de usuários de recursos hídricos, o compartilhamento de informações sobre águas subterrâneas, contribuição para difusão do conhecimento, prevenção de eventos hidrológicos críticos e atuação para segurança de barragens.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Renan Medeiros/Governo de SC
Informações: Governo de SC