Joinville registra primeiro caso de sarampo

A Secretaria da Saúde de Joinville confirmou nesta sexta-feira (27) o primeiro caso de sarampo no município. Uma mulher de 29 anos está internada no Hospital Regional Hans Dieter Schmidt desde o último domingo (22). O local provável da infecção não foi confirmado, pois a paciente tem histórico de viagens pelo estado.

A equipe do Centro de Vigilância em Saúde de Joinville realizou uma busca ativa para vacinação de 101 pessoas que tiveram contato com a mulher nas últimas semanas, para realizar o bloqueio vacinal. No Hospital Regional, foram atendidos 32 pacientes internados e profissionais que estavam de plantão na admissão da paciente.

Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Leste, foram vacinados 17 profissionais que estavam de plantão no dia do atendimento. No local de trabalho da paciente, outras 52 pessoas que trabalham no local no mesmo período foram atendidas pela imunização.

O secretário da Saúde, Jean Rodrigues da Silva, alerta que a vacinação é indispensável para estar protegido contra a doença. “Toda a população tem que se vacinar. O único modo de se proteger é com a vacina. Aparentemente a pessoa está saudável, mas já pode estar transmitindo o vírus”, enfatizou.

Podem se vacinar, crianças com idade entre 6 e 11 meses. Do 1 aos 29 anos, cada pessoa deve tomar duas doses da vacina tríplice viral. Adultos de 30 a 49 anos, uma dose da vacina tríplice viral. Pessoas com mais de 50 anos devem se vacinar somente quando forem para áreas de surto da doença, para o exterior, ou em caso de contato com o sarampo.

“A vacina é oferecida de forma gratuita em todas as unidades de saúde da cidade. Em caso de dúvida quanto ao seu estado vacinal, a orientação é procurar uma Unidade de Saúde mais próxima munido do cartão de vacinação.

O risco de transmissão da doença é durante seis dias antes de aparecer o exantema (manchas na pele em decorrência do contágio com o vírus) e até quatro dias após, num período total de 10 dias. O vírus pode ficar incubado por 7 a 21 dias antes de manifestar o exantema.

A doença tem os primeiros sintomas muito parecidos com o de uma gripe. O sarampo é uma doença respiratória infecciosa grave, provocada por vírus, transmitida de pessoa a pessoa, pela fala, tosse e espirro. É extremamente contagiosa, podendo ser contraída em qualquer idade. Caracteriza-se por febre alta, mal estar, dor de garganta, tosse, coriza, conjuntivite, manchas avermelhadas pelo corpo (exantema).

As complicações infecciosas contribuem para a gravidade do sarampo, particularmente em crianças desnutridas e menores de 1 (um) ano de idade, podendo inclusive, levar ao óbito. Caso apresente alguns dos sintomas descritos procure uma das Unidades de Saúde e/ou Pronto Atendimento 24h para avaliação.

Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo

A partir do mês de outubro, acontecerá a Campanha Nacional de Vacinação seletiva contra o sarampo. A Secretaria da Saúde vai mobilizar as equipes para atender a demanda populacional. A campanha será realizada em duas fases:

1º fase | Outubro
Entre os dias 07/10 a 25/10, sendo o dia D, de mobilização nacional, em 19/10.
Público alvo: todas as crianças não vacinadas de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias).

2º fase | Novembro
Entre os dias 18/11 a 30/11, sendo o dia D, de mobilização nacional, em 30/11.
Público alvo: adultos jovens não vacinados na faixa etária de 20 a 29 anos de idade.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Governo de SC/Arquivo
Informações: Prefeitura