Vigilância Ambiental faz vistorias para combate ao mosquito da dengue

Agentes de endemias do Serviço de Vigilância Ambiental, vinculado à Secretaria da Saúde de Joinville, realizam neste sábado (28), das 8 às 12 horas, ação de vistoria em residências, para combate aos focos do mosquito Aedes Aegypti. As visitas vão ocorrer nos bairros Boa Vista, Guanabara, Jarivatuba e Bucarein, considerados áreas infestadas pelo mosquito.

De acordo com a coordenadora do Serviço de Vigilância Ambiental, Nicoli dos Anjos, o alvo das visitas serão os imóveis que não puderam ser vistoriados nas ações rotineiras realizadas pelos agentes durante a semana. Em caso de chuva, a ação de vistoria marcada para este sábado será cancelada.

“Como muitas casas estão fechadas durante a semana, vamos tentar fazer a vistoria no sábado. É importante visitarmos esses locais porque, muitas vezes, existem focos nesses imóveis”, explica Nicoli. A recomendação é que os moradores recebam os agentes e as atendam às recomendações passadas.

Entre as principais medidas preventivas que devem ser adotadas, estão: eliminar qualquer tipo de recipiente (até mesmo tampinhas de garrafa pet) que possa acumular água; tratar a água de piscinas com cloro, pelo menos uma vez por semana; retirar os pratinhos debaixo dos vasos de plantas; verificar a vedação da caixa d’água; colocar tela de proteção nos ladrões e nas caixas de passagem; higienizar semanalmente os potes de alimentos dos animais com bucha; desobstruir as calhas d’água; não acumular lixo.

Outro ponto destacado pela coordenadora é a necessidade de atenção especial devido ao aumento das chuvas, que podem favorecer o ambiente para surgimento de novos focos do mosquito: “Agora começa o período chuvoso e os moradores devem ter atenção redobrada. A expectativa é que chova praticamente todos os dias e, assim, qualquer potinho pode acumular água”, orienta Nicoli.

Números atualizados do Serviço de Vigilância Ambiental apontam 2.358 focos positivos identificados na cidade, desde o início deste ano. Os bairros mais críticos são Boa Vista (356 focos), Fátima (216 focos), Itaum (210 focos), Bucarein (173 focos) e Guanabara (151 focos). O mosquito Aedes aegypti é um dos principais vetores causadores da dengue, Zika vírus, febre Chikungunya e, também, da febre amarela.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Agência Brasil
Informações: Prefeitura