JEC/Krona recebe Corinthians em última partida antes dos playoffs da Liga Nacional

O Centreventos Cau Hansen foi especialmente preparado para a noite desta sexta-feira (6). E toda a preparação tem um bom motivo: jogo do JEC/Krona. A última partida antes dos playoffs da Liga Nacional é um clássico. O Tricolor recebe o Corinthians, a partir das 20h15 e como todo clássico merece, a casa vai estar cheia.

Os ingressos foram colocados à venda antecipadamente e a torcida joinvilense tratou de esgotar os lugares nas arquibancadas ainda na quinta-feira (5). As cadeiras dispostas na quadra – que renderam 370 lugares a mais – também foram vendidas de forma antecipada e restaram apenas 150 que serão vendidas na bilheteria do Centreventos, a partir das 18h30, por R$ 30 (as opções de meia-entrada também esgotaram). O jogo terá torcida única.

Com casa cheia e empurrado pela torcida, o JEC tem a missão de vencer o Corinthians, que é vice-líder da Liga Nacional, dentro de casa. Com apenas três derrotas em toda a competição, o alvinegro paulista está a um ponto da liderança e tem ainda dois jogos para tentar terminar a fase classificatória na ponta. Além do jogo desta sexta, o Corinthians enfrenta o Atlântico, no Rio Grande do Sul na próxima segunda-feira (9).

Só a vitória interessa ao Tricolor que quer subir na tabela de classificação para tentar garantir alguma vantagem para os playoffs da Liga Nacional. O time comandado por Vander Iacovino vem de dois empates em casa (Joaçaba e Pato) e uma derrota fora de casa (Atlântico). Com 29 pontos em 17 jogos, o Joinville hoje é o sétimo colocado. Se a tabela de classificação não se alterar, o Tricolor terá o Atlântico como primeiro adversário dos playoffs.

Para a partida, o JEC não contará com o ala Leandro Caires, que segue fora de combate com um problema no joelho direito. Os jovens Arthur ou Andrei devem estar entre os relacionados. O fixo Sinésio está finalizando sua recuperação após cirurgia no ombro e deve reforçar o Tricolor nos playoffs, mas segue fora.

Apitam o clássico a árbitra Giselli Torri, que comanda a partida, e o árbitro auxiliar Oscar Calheiros Cruz Filho.

Texto: Drika Evarini
Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona