Saúde de Joinville intensifica ações contra a hepatites

Em alusão ao Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais, 28 de julho, a Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Saúde (SES), está intensificando a realização dos testes rápidos para diagnóstico da doença, durante este mês. Para os grupos de hipertensos e diabéticos, está sendo destacada a importância da testagem para identificar as hepatites virais B e C, principalmente para pessoas com mais de 40 anos.

Os testes rápidos são gratuitos e estão disponíveis para toda a população, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), que fica na rua Abdon Batista, 172, no Centro, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 7 às 18 horas.

A hepatite é uma doença grave, que ataca o fígado. Cinco vírus são reconhecidos como agentes da hepatite, sendo que as do tipo B e C podem evoluir para as formas crônicas, tendo como principais complicações a cirrose e o câncer de fígado. Em alguns casos, agem de forma silenciosa e sem sintomas, daí a importância dos testes para orientação e tratamento, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a médica da SES, Raquel Liermann Garcia, estima-se que mais de 500 mil pessoas, no país, convivam com o vírus da hepatite C e não saibam. “Alertamos que pessoas com mais de 40 anos, com histórico de cirurgias, tatuagens, transfusão de sangue, transplante de órgãos ou uso de seringas não descartáveis, antes de 1993, devam realizar o teste para hepatite C, em uma unidade de saúde. A hepatite C tem cura”, disse.

A doença em Joinville

Em Joinville, o Programa Municipal de Controle das Hepatites Virais da Secretaria de Saúde acompanha mais de 5 mil pessoas portadoras, por meio de atendimentos e distribuição das medicações. Em 2018, foram registrados no município 160 casos, sendo 81 de hepatite B e 79 de hepatite C. Neste ano, já foram registrados 47 casos, com 20 de hepatite B e 27 de hepatite C. Todos estão sendo acompanhados e tratados pela SES.

A principal fonte de contaminação é sexual, além do uso de drogas. A faixa etária de predominância é de pessoas entre 20 a 64 anos, sendo a maioria homens.

A hepatite no Brasil

Conforme compromisso assinado com Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil pretende eliminar a hepatite C até 2030. Números do Ministério da Saúde apontam que, em 2010, foram notificados 45.410 casos de hepatite no país. Já em 2018, foram 42.383, ou seja, redução de 7% na última década. A maior incidência é hepatite do tipo C, com 26.167 casos notificados.

Reforço dos testes rápidos

O reforço nas ações contra a hepatite durante o mês de julho, em Joinville, acontecem nas seguintes Unidades Básicas de Saúde (UBS):

24/7 – Unidade de Saúde Parque Joinville

26/7 – Unidade de Saúde Bakitas

25 e 30/7 – Unidade de Saúde Rio da Prata

26/7 – Unidade de Saúde Itaum

29/7 – Unidade de Saúde Edla Jordan

30/7 – Unidade de Saúde Jarivatuba


Edição: Felipe Silveira
Foto: Agência Brasil
Informações: Prefeitura