Produção de orgânicos foi tema de discussão na Comissão de Economia

A Comissão de Economia da Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ) debateu, nesta segunda-feira (24), a produção de gêneros agrícolas orgânicos em Joinville. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Joinville, Rogério Hartwig, os agricultores do município têm uma certa dificuldade na produção de orgânicos por causa da umidade na região.

Para o gerente da Unidade de Desenvolvimento Rural (UDR), Beto Amaral, as pessoas estão buscando uma melhor alimentação e isso impulsiona a produção orgânica, apesar de reconhecer a dificuldade de controlar as pragas e insetos sem uso de produtos químicos. “Demora cerca de um ano a um ano e meio para adaptar o sistema para a colheita”, explicou.

De acordo com o gerente, mais de 70 agricultores de Joinville tem a certificação de produção orgânica e os produtos são comercializados pela Casa Krüeger, usados na merenda escolar e no Programa de Aquisição de Alimentos. Ainda segundo Amaral, a produção de orgânicos ainda não consegue acompanhar a demanda por merenda escolar. Ele destacou que a UDR dá apoio técnico e logístico à produção de orgânicos com quatro técnicos trabalhando exclusivamente para isso.

O gerente regional da Epagri, Hector Haverroth, afirmou que a Epagri também tem trabalhos direcionados à produção orgânica, especialmente no que se refere à pesquisa de novas técnicas. Ele afirmou que a região de Joinville é a mais difícil de Santa Catarina para a produção orgânica. “Aqui há dificuldades no controle de doenças e nas possíveis fontes de nutrientes”, disse.


Edição: Felipe Silveira
Foto: Mauro Arthur Schlieck/CVJ
Informações: CVJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *