Joinville perde para o Avenida e agoniza na Série D

O Joinville se complicou de vez na Série D. Jogando em Santa Cruz do Sul, a equipe catarinense voltou a desperdiçar chances claras de gol e foi derrotada pelo Avenida por 2 a 1. Com apenas um ponto em três jogos, a situação do time na tabela já é desesperadora.

Prevendo um jogo mais físico e pegado, o técnico Felipe Surian mudou o time. Colocou Tiago Costa na lateral esquerda e manteve João Ananias na direita. No meio, Giba ganhou a posição e no ataque, David Batista ocupou o lugar do lesionado Hugo Almeida. Porém, se a ideia inicial era travar o jogo do Avenida, ela saiu pela culatra. Com toques rápidos e muita movimentação, o alviverde gaúcho começou pressionando. E marcou logo aos nove minutos. Após receber bom passe dentro da área, Flávio Torres rolou para Canhoto abrir o marcador.

Mesmo atrás no placar, o Joinville melhorou no jogo. Com Felipe Alves e Tiago Costa fazendo boa jogadas pelo lado esquerdo, o Tricolor ameaçou o adversário. Primeiro com David Batista, que aproveitou cruzamento na medida para cabecear por cima do gol de Fabiano. Em novo cruzamento da esquerda, o arqueiro do Avenida tirou parcialmente, mas ela sobrou para Giba. O camisa 10 tentou encher o pé, mas mandou para fora do gol.

Precisando do resultado, Felipe Surian voltou do intervalo com Matheus Pimenta no lugar de Jean Silva. Mas a mudança ão surtiu o efeito desejado e as jogadas pelo lado de campo começaram a diminuir. Quando o treinador resolveu tirar Leandro Bulhões para colocar Eduardo Person, a ideia era dar mais qualidade ao passe no meio-campo, mas o JEC seguia sem conseguir furar o bloqueio do adversário. Em rara bobeira da defesa gaúcha, David teve a chance, mas chutou para fora. Felipe Alves também teve boa oportunidade, após receber livre entre os zagueiros, mas acabou batendo por cima do gol.

Como aquela velha máxima do futebol não tem falhado com o Joinville, quem não fez, tomou. Após cobrança de escanteio, Flávio Torres cabeceou e fez o segundo do Nida. Já com Wellington Rato no lugar de Giba, o Joinville tentava descontar na base da bola aérea, mas não tinha sucesso. Uma boa chance só foi aparecer em nova jogada pelas pontas, deixando Person frente a frente com o gol. O meia demorou para finalizar e permitiu o corte do zagueiro. Já nos minutos finais, David Batista descontou de cabeça, dando fim ao jejum de seis jogos sem marcar do Tricolor.

A derrota foi catastrófica para as pretensões do JEC. O time é o lanterna do grupo com apenas um ponto ganho e vê Ferroviária, com sete e Avenida, com seis, já muito distantes. No próximo sábado (25), o Tricolor recebe o Avenida na Arena.

Texto: Vitor Forcellini
Foto: Júlio Cesar/JEC