Joinville registra 201 focos do mosquito transmissor da dengue em janeiro

No primeiro mês de 2019, Joinville chegou a um número recorde de focos do mosquito Aedes aegypti. O Serviço de Vigilância Ambiental, da Secretaria da Saúde  de Joinville, registrou 201 focos do mosquito no município, sendo que 55 deles concentrados no bairro Boa Vista.

No dia 22 de janeiro foi contabilizada a primeira centenas de focos encontrados na cidade, sendo 36 deles concentrados no bairro Boa Vista. Os números dobraram no intervalo de pouco mais de uma semana, de modo que a Vigilância Ambiental considera a situação de alerta. Em 2018, Joinville fechou com 806 focos, enquanto em 2017 foram registrados 292 durante o ano todo.

O Brasil registrou, entre os anos de 2015 e 2016, uma epidemia de dengue, febre chikungunya e zika vírus, transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti. Os números de casos das doenças reduziram em 2017. De acordo com o Ministério da Saúde, houve uma redução de 90,3% dos casos de dengue, 95,3% de zika e 68,1% de chikungunya em todo o ano de 2017.

Porém, os dados de 2018 mostram que houve um aumento nos casos de dengue no país. No ano passado foram registrados 266 mil casos prováveis da doença, um aumento de cerca de 11% em relação a 2017, quando houve 239 mil notificações.

Por isso, o Serviço de Vigilância Ambiental reforça o pedido aos moradores que mantenham o pátio limpo e livre de recipientes que possam acumular água. O vírus se reproduz em locais com água parada e vive próximo, ou dentro, de ambientes domésticos e de trabalho.

Os moradores que tiverem focos em suas residências ficam sujeitos à notificação e multa. A multa varia de 2 a 10 UPM (Unidade Padrão Municipal) e o valor da UPM neste mês de janeiro é de R$ 287,07.

Edição: Kaue Vezentainer
Foto: Fotos Públicas
Informações: Prefeitura | Ministério da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *