Turismo rural de Joinville aproveita 10% do potencial, diz associação

Estradas, rios, cachoeiras e trilhas em regiões como Vila Nova e Pirabeiraba fazem parte do potencial do turismo rural de Joinville, mas que, segundo a Associação de Turismo Eco Rural de Joinville (Aterj), é pouco aproveitado. Algo em torno de 10% de tudo isso vem sendo explorado como deveria para a geração de emprego e renda no município.

A Aterj reúne 14 propriedades rurais e, segundo o presidente e dono da propriedade Vale do Ouro, Samir Migdady, tem a função de atuar com o assessoria dessas propriedades, com o objetivo de desenvolver o turismo rural. Ele defende que um maior aproveitamento do potencial do turismo rural de Joinville depende de um apoio maior do poder público.

“O trabalho do poder público seria o de manter as estradas rurais em boas condições para acesso às estradas rurais, iluminação pública adequada, acesso à internet e telefonia fixa e outros, ficando com a Secult (Secretaria de Cultura e Turismo) o papel da divulgação. Mas nada disso é feito”, reclama Migdady.

Em Joinville, de iniciativa da prefeitura, existe apenas um projeto voltado para a área rural, que é o projeto Viva Ciranda. Trata-se de uma iniciativa que trabalha com turismo rural comunitário, que leva estudantes de escolas públicas e particulares de Joinville para visitas às propriedades inscritas no programa. Em 2018, 16,2 mil crianças participaram das 405 visitas, que envolveram CEIs e escolas públicas e particulares.

Uma das formas que Migdady defende para resolver esse problema é a participação do poder público no desenvolvimento e fortalecimento de uma rota para o turismo rural, com sinalização e infraestrutura necessária. “Joinville só divulga a Estrada Bonita, mas temos muito mais pra oferecer. As pessoas vão à estrada bonita em função do asfalto, enquanto nas outras localidades, não temos nem a manutenção adequada estrada de chão”, comenta.

Questionada sobre a infraestrutura para o turismo rural de Joinville, a prefeitura diz que realiza melhorias nas vias do interior, como a pavimentação da Estrada do Quiriri.

Migdady também defende pessoas com perfil técnico nos cargos públicos do setor. “Enquanto tivermos cargos públicos indicados, sem que o sujeito tenha o mínimo conhecimento na área, estaremos sempre neste mesmo dilema. Sabemos que não basta boa vontade (quando se têm), conhecimento na área de turismo é essencial para o desenvolvimento da área”, defende o presidente da associação.

Para trabalhar o desenvolvimento, Migdady conta que a associação trabalha com parcerias e na busca por fundos para investimento em treinamento e material de divulgação. “Estamos sozinhos nesse desafio”, diz o presidente da associação.

Centro de Atendimento ao Turista da Casa Krüger

A Casa Krüger, que é um ponto turístico importante da área rural e abriga um Centro de Atendimento ao Turista (CAT), será temporariamente fechada pela prefeitura em 31 de dezembro e não tem prazo para reabrir. A partir de janeiro, os recepcionistas turísticos que atendem no local serão remanejados para outras CATs, que ficam no Aeroporto, no Morro do Boa Vista e no Pórtico.

Em reunião do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC), na noite de segunda-feira (17), o assunto foi discutido. O gerente de Marketing e Eventos da Secult, Douglas Hoffmann, explicou que o fechamento temporário da Central de Atendimento ao Turista (CAT) se deve à falta de funcionários, já que dois técnicos em turismo do município vão deixar o quadro de servidores no ano que vem. No entanto, segundo Hoffmann, um novo atendente deve ser alocado na casa a partir de janeiro.

A prefeitura ainda diz que o processo de restauro do telhado, calhas e piso da casa, bem como o orçamento para a realização das obras, estão em desenvolvimento por meio da Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra).

Texto: Alexandre Perger
Foto: Fabrício Porto

Um comentário em “Turismo rural de Joinville aproveita 10% do potencial, diz associação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *