Eduardo Pinho Moreira toma posse como governador de Santa Catarina

O governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira (PMDB), tomou posse como titular do cargo na manhã desta sexta-feira (6). A posse ocorreu durante sessão solene realizada Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc). O novo titular pode concorrer à reeleição sem abdicar do cargo.

Pinho Moreira foi reeleito vice-governador em 2014, na chapa encabeçada por Raimundo Colombo (PSD), e vai concluir o mandato que termina no dia 31 de dezembro. Colombo entregou carta de renúncia ao Parlamento Catarinense na quinta-feira (5), desincompatibilizando-se do cargo para concorrer ao Senado Federal nas próximas eleições.

Médico por formação, o lagunense Eduardo Pinho Moreira, 68 anos, já foi eleito três vezes vice-governador e assume pela segunda vez o governo do Estado, o que ele classificou como “uma grata surpresa da vida” em seu pronunciamento. A primeira posse como governador ocorreu há 12 anos, com a renúncia de Luiz Henrique da Silveira.

“Eu me sinto extremamente motivado para administrar Santa Catarina. Nesses próximos meses, a minha missão é cuidar dos mais de 7 milhões de catarinenses e o farei com extrema responsabilidade e com contenção dos gastos públicos”, anunciou.

Após ser recebido na Presidência por Aldo Schneider e demais correligionários, o governador em exercício foi acompanhado ao plenário para a solenidade de posse, que foi precedida pela leitura da mensagem de renúncia do governador Raimundo Colombo. Em seguida, o cargo de governador foi declarado vago por Aldo Schneider e a 2ª secretária da Mesa, deputada Dirce Heiderscheidt (MDB), leu o termo de posse de Eduardo Pinho Moreira no cargo de governador do Estado de Santa Catarina, que foi assinado por ele após prestar o juramento de “cumprir as leis e a Constituição e desempenhar o cargo de forma honrada, moral e patrioticamente”.

Em seu discurso de posse, Eduardo Pinho Moreira reiterou que seu objetivo é “fazer uma gestão com extrema responsabilidade, com contenção dos gastos públicos, e de eleger as prioridades que representam os anseios da população e a preservação da vida, que são a saúde e a segurança pública”.

Em relação aos gastos públicos, Moreira frisou que a gestão pública precisa reagir em Santa Catarina para equilibrar as contas e destacou que uma de suas principais medidas como governador interino foi promover a extinção de 15 Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) visando a obtenção de economia aos cofres públicos.

Edição: Felipe Silveira
Foto: Karina Ferreira/Agência AL
Informações: Agência AL